Perdido no Cinema: Como eu era antes de você

24 agosto 2016

Eu sei...essa coluna é do Diego. Mas eu resolvi invadir momentaneamente este espaço, porque vamos falar a verdade? O Diego não curte esses filmes de "menininha" como ele diz. Esse é o meu departamento!

Então aqui estou eu, para falar sobre a adaptação de "Como eu era antes de você" para o cinema.






















Eu não vou contar a história do filme/livro. Se você quiser conferir a resenha desta história, assista o vídeo abaixo.


Estou aqui para analisar as semelhanças entre o livro e o filme, e trazer curiosidades sobre ele.
Primeiramente, vamos analisar as semelhanças com a história.

A HISTÓRIA

Sim! O filme é bem próximo ao livro. Obviamente, algumas partes foram cortadas, mas essas partes não tem um impacto significativo para o enredo central. A parte cortada aborda um trauma da Lu (personagem protagonizada por Emila Clark) em relação a propriedade administrada pelo pai de Will.
Toda a emoção, os diálogos e o dilema entre Lu e Will estão presentes no filme de forma muito fiel ao livro.

A INTERPRETAÇÃO DOS ATORES

A Emila Clarke não é a khaleesi! Depois de interpretar um personagem tão forte, alguns atores acabam ficando marcados por eles (é o caso do Harry Potter...ops! Daniel Radcliffe).
























Mas Emile consegue mudar completamente, se tornando uma personagem cheia de caras e bocas (meu colega que estava assistindo o filme junto comigo, disse que não conseguia parar de olhar pras sombrancelhas dela! Ela mexe muitooooooo as sombrancelhas, coisa que não faz em Guerra dos Tronos), e de mãe dos dragões ela passa a ser uma menina doce e até bobinha.



O figurino desta personagem merece destaque. Enquanto algumas pessoas acham a Lu extremamente excêntrica com seu figurino super colorido, onde nada parece combinar com nada, eu achei o figurino fantástico! #mejulguem




Sai do cinema querendo desesperadamente uma meia de abelhinha! Fica a dica pro meu presente de Natal galera!! Rsrsrsrs

Já nosso eterno Finnick esta destinado a nos arrancar suspiros mais uma vez. Ai...ai...





















Sam Clafin esta perfeito no papel de Will. Além de nos fazer sofrer junto com ele, com as pérolas já famosas do personagem que te fazem se sentir uma M%$#@, pois você tem uma vida maravilhosa se comparada à dele, ele também consegue fazer com que você ame o personagem, mesmo ele sendo insuportável com a Lu (personagem de Emile Clarke). Pelo menos no início...

Ele consegue fazer a transição de arrogante e mal humorado para uma pessoa resignada com seu futuro e que irá fazer você desidratar no cinema. Eu não chorei, mas meu colega (o mesmo que não tirava os olhos das sombrancelhas da Clarke) e a Juh Oliveto do blog Livros & Bolinhos, choravam horrores do meu lado.
Então, acho que não sou parâmetro. Se eles choraram, você também vai chorar...

CURIOSIDADES


  • Você sabia que esta história é real? A autora deu uma entrevista a revista Toda Teen e contou a seguinte história.
“Eu tive uma situação familiar na época em que dois parentes meus precisavam de cuidados 24 horas por dia. E pensando que se você lida com essa situação perto de você, você está bem consciente dos problemas da qualidade de vida, os direitos de poder morrer, essas coisas”, disse a autora. Mas a história começou a sair mesmo quando ela escutou uma história no rádio. “Ao mesmo tempo escutei notícias sobre um jovem atleta que ficou quadriplégico depois de um acidente […] então não consegui tirar a história dele da minha cabeça.”
  • As roupas de Lou usa no filme vieram de brechós! 
“A única coisa que foi realmente cara foi o vestido vermelho, e só porque eles tentaram muitos vestidos. Mas isso tinha que ser um vestido de parar o trânsito e eles acabaram usando esse.”

  • Outro Will?! Nãooooooo!!! Por favor, nãooooo! 

O primeiro ator que foi escalado para o papel de Will foi Tom Hiddleston, que já havia trabalhado com a diretora na minissérie “The Hollow Crown”.  


  • Tatuagem de abelhinha 
A intérprete de Louisa ficou tão envolvida com o enredo que fez uma tatuagem em homenagem ao filme: uma abelha no dedo mindinho."O que já está marcado no meu coração, agora vai ficar na minha pele...”, referindo-se ao fim das filmagens, em 2015.

Então é isso galera! Se vocês assistiram o filme, deixa aqui o seu comentário contando o que achou, se você chorou muito...
Nós vamos adorar saber a opinião de vocês.
=)

Agora eu vou devolver a coluna pro Diego. Hahahahahaha

1 comentários:

  1. Natália!!!
    Quem é viva, sempre volta. Algumas vezes os mortos também, mas enfim... rs
    Eu te acompanhava lá no YouTube, mas não com tanta frequência. Não gosto da plataforma, é a verdade. Aqui poderei voltar com mais assiduidade.
    Quanto ao filme, eu não assisti. Não faz meu tipo. Porém, fiquei feliz pela Mãe dos Dragões ter arrasado em um papel tão diferente. Ela merece esse sucesso por ser tão talentosa.
    Ótima postagem!

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de agosto. Serão dois vencedores e um deles levará um vale compras!

    ResponderExcluir