Anexos de Rainbow Rowell

20 maio 2017


Confesso que nunca tive vontade de ler Rainbow Rowell, pois na minha cabeça essa autora esta na categoria de "autoras de chick lit" e minhas experiências com esse gênero até hoje, nunca foram boas. 



Também nunca tive experiências boas com livros no estilo epistolar, pois os personagens desses livros tendem a divagar demais, visto que, como a conversa não ocorre de forma direta (como um diálogo), eles dão voltas e mais voltas no assunto até finalmente escreverem o que precisavam escrever desde o início. 
E como  paciência nunca foi uma das minhas virtudes... já viu, né?! #toleranciazero

Dessa forma, não fiquei surpresa quando ao finalizar esta leitura eu estava dando graças a Deus que:
1. Menos um livro na minha biblioteca pendente de leitura
2. Poderia devolver o livro a Bolinhos (Juh Oliveto) que foi enfática em afirmar que eu "precisava ler este livro"
3. Tenho outros dois livros dessa autora e, como não gostei deste, a Bolinhos disse que posso desistir dos outros
Então, na verdade.... me livrei de 3 livros!!! (Pausa para dancinha da vitória!) 

Neste livro nós vamos acompanhar Beth, Jennifer e Lincoln
Beth e Jennifer são jornalistas e simplesmente não trabalham. Sério gente! Elas passam o dia inteiro trocando mensagens pelo email do trabalho, falando sobre assuntos absurdos e sem sentido algum. 
Quer dizer...mais ou menos... o papo delas sobre por quê raios o Super Homem, o ser mais poderoso do universo, decide ser um jornalista do Planeta Diário ao invés de ser um playboy rico como o Batman, por exemplo, até que fez todo sentido pra mim...


Mas enfim...elas ficam lá fofocando o dia inteiro, então não tem como elas trabalharem de verdade. 
A mais pura verdade é que ninguém trabalha de verdade neste livro, porque o Lincoln é uma espécie de bisbilhoteiro profissional. 
O trabalho dele consiste em ler os emails de todos os funcionários do jornal, para identificar pequenas violações no código de ética e conduta da empresa. Mas ele não faz nada além disso, ou seja, ele lê os emails em 30 min e nas outras 7 horas e 30 min restantes ele fica navegando na internet. 

Até que ele começa a ler os emails de Beth e Jennifer e assunte uma nova função: stalker! 
Sim, ele passa a ler os emails dela, se divertir com eles e, de certa forma, passa a se sentir uma amigo íntimo das duas, mas a verdade é que eles nunca se viram pessoalmente, visto que Lincoln trabalha de madrugada numa versão de Bat Caverna do jornal, enquanto que as duas trabalham de dia na redação. 

E dessa forma, você passa o livro inteiro acompanhando os diálogos sem noção das duas amigas, e acompanhando a vidinha sem graça de Lincoln. Quando o romance começa a se desenrolar (porque tecnicamente esse livro era pra ser um romance, tá?!).... o livro acaba. 
A autora te enrola durante mais de 200 páginas pra resolver tudo em 50 e fica por isso mesmo. 

A história foi muitooooo lenta pro meu gosto. Praticamente são os emails trocados entre Beth e Jennifer com o Lincoln lendo tudo.
E, sinceramente, se esse é o melhor livro desta autora...tô fora da missão de ler os outros. Tenho coisas melhores para ler. Mas pelo menos agora eu posso dizer que li algo dela, e que não pretendo me aventurar novamente nessa missão. 


Editora: Novo Século
ISBN-10: 8542804511
Ano: 2014
Páginas: 368

6 comentários:

  1. EU AMO A ROWELL mas só li os livros teens dela. Fangirl é um dos meus favoritos, e olha que eu odeio essa coisa do romance, mas acho tão fofa a relação do amor de irmã que nossa, chega a arrepiar a alma. E CARRY ON deveria ser leituras obrigatórias nas escolas AHSHAUSHUS Mas achei legal ver uma pessoa que não amou um livro da autora, é bem raro isso. Amei as fotos. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Não li o livro Natália. E pela sua resenha, sei que também não vou gostar.
    Pelo visto, o conteúdo desse livro é zero.
    De fofocas e assuntos bobos, já tenho aos montes na minha vida...

    Gostei da sua sinceridade! ;)

    ResponderExcluir
  3. Oi Nat!
    Confesso que não leria tbm, já li algumas resenhas sobre esse livro e não me prendeu mto não, talvez seja pq não curto mto o gênero, vou passar a dica pra quem curte...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Que pena que este livro não te ganhou… Eu já li dois outros livros da autora, mas esse ainda está na estante para ser lido.
    Bem, pelo menos agora sei o que não esperar. Mas acho realmente difícil eu não gostar, pois os dois primeiros me encantaram muito!!

    ResponderExcluir
  5. Nat!
    Não li nada da autora ainda e gosto muito de chick-lit.
    Acho que ri mais com sua resenha do que riria lendo o livro.
    Valeu pelas observações, já sei o que irei encontrar se conseguir ler o livro.
    “A solidão é a mãe da sabedoria.” (Laurence Sterne)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Ainda não li nem um livro da autora Rainbow Rowell, e nem um livro do gênero chick lit, mas tenho muita curiosidade em ler algum livro do gênero, é uma pena que você não tenha gostado deste livro, eu pretendo ler Anexos e espero curtir a história.

    ResponderExcluir