Audiobooks: Isso ainda vai ser grande no Brasil?

17 junho 2019


Na última sexta feira (14/06), Sextante, Intrínseca e o Grupo Editorial Record lançaram a Auti Books, uma plataforma de audiobooks com um investimento de 3 milhões de reais, oferecendo 100 títulos para os leitores brasileiros. 
A ideia é que até o final deste ano sejam lançados 500 títulos. 

AUDIOBOOKS? 

Pode não parecer, mas o mercado de audiobooks vem crescendo no país e no mundo. Segundo relatório divulgado pela Publishnews em parceria com a Rüdiger Wischenbart, e realizada em 5 países (Alemanha, Canadá, Espanha, Holanda e Itália) aponta que as estratégias de precificação vão acontecer de acordo com o perfil dos livros. Livros digitais publicados de forma independente, por exemplo, favorecem vendas massivas de unidades com preços muito baixos. 
"O relatório mostra ainda que, no geral, na maioria dos mercados, as vendas estão distribuídas de forma mais uniforme ao longo das estações do ano, com uma leve queda em janeiro e fevereiro – meses que marcam o auge do inverno no Hemisfério Norte. Na Holanda, porém, os picos de verão são mais altos do que em outros lugares. A comparação entre diferentes países releva não apenas similaridades, mas padrões específicos também. Em geral, as curvas que fazem a relação entre unidades vendidas (volume) e receita gerada (valor) são notavelmente sincronizadas. No entanto, na Alemanha, os picos de férias indicam a disposição dos consumidores a gastarem em e-books mais caros. Isso não se repete em nenhum outro mercado analisado."


Na Auti Books os livros custam, em média, de 15% a 20% do valor de capa da versão impressa. Os audiolivros estão disponíveis tanto pelo site quanto pelo aplicativo, com versões para Android e iOS.

Você pode ter acesso ao relatório completo (em inglês) clicando aqui

E NO BRASIL? 

No Brasil, esta se tornando constante a divulgação por meio de influenciadores digitais do uso de audiobooks, seja como estratégia para aumentar os títulos lidos ao longo do ano, ou apenas pela comodidade de poder adquirir conhecimento ou entretenimento enquanto dirige (e fica preso no engarrafamento das grande metrópolis) ou estando apertado dentro do transporte público (o que inviabiliza abrir um livro e mante-lo estável para a leitura). 

A booktuber Bruna Miranda é uma adepta do uso de audiobooks e divulga isso abertamente no canal dela. 
A Little Book Owl é outro exemplo de booktuber gringa que também é adepta do uso de audiobooks. 

E O MERCADO? 

O mercado de audiobooks vem crescendo no país à margem da crise financeira que assola as editoras. Além de uma forma de ganhar novos leitores e aumentar as receitas, o incentivo aos audiobooks é uma forma de abocanhar um mercado ainda pouco explorado no Brasil apesar de já possuir concorrência. 
Atualmente temos a Ubook, o próprio Google e a iminência da chegada da Audible (da Amazon). Vai ser no mínimo interessante acompanhar essa briga... principalmente quando chegar a Audible. 


CUNHO SOCIAL 

A Auti Books anunciou que a cada 10 audiobooks vendidos, doará um título para uma pessoa que não tem acesso a leitura. A meta é doar mil audiobooks no primeiro mês.

E você? Já tentou ouvir um audiobook? Como foi a sua experiência? O que achou dessa novidade e da pesquisa divulgada? Deixe nos comentários a sua opinião. 

6 comentários:

  1. Olá! Ainda não sabia sobre a Auti Books, mas achei uma ideia legal. Nunca escutei um audiobook, mas gostaria muito de ter essa experiência. Achei muito bacana, eles doarem audiobooks para quem não tem acesso a leitura. Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Eu não trocaria o prazer de ler um livro, seja físico ou ebook. Mas acho que o audiobook é válido para os momentos em que você quer muito adiantar uma leitura e está sem tempo, aí dá pra fazer isso na academia ou enquanto dirige.

    ResponderExcluir
  3. Oiii ❤ Adorei a iniciativa! Vai ser muito bom pra quem não tem muito tempo disponível para ler, pois agora a pessoa poderá ouvir o livro durante o trajeto de casa para o trabalho e vice-versa,por exemplo.
    Adorei saber que a cada dez audiobooks vendidos, uma pessoa que não tem acesso a leitura ganhará um livro. Achei lindo isso! ❤

    ResponderExcluir
  4. Bom ainda não troco o velho e bom livro físico rs. Mas como explicado é muito útil em momentos que não para ler o físico, achei muito legal a iniciativa das editores em se juntarem e lançarem o Aut Books, ainda não tive essa experiência de escutar um, mas espero ter e pensando bem já fiquei me imaginando fazendo comida e lavando louça coisas que não são bem agradáveis curtindo essa experiência que bacana deve ser e deve dar mais ânimo para essas tarefas rs..

    ResponderExcluir
  5. Olá! Ainda não tive nenhuma experiencia com audiobooks e sinceramente como diria uma atriz famosa “não sou capaz de opinar”, pelo menos nesse momento (risos). Ao mesmo tempo que é interessante ter essa ferramenta disponível, não sei se teria concentração para absorver a história, o jeito é testar e ver o que acontece.

    ResponderExcluir
  6. Eu achei muito linda a iniciativa pois as influencia e auxilia jovens a terem acesso a grande obras literárias. Eu já ouvir alguns áudios books mas eu acho que o problema foi do lugar onde eu vivia e isso me deixa um pouco desconfortável pois o meu ritmo de leitura é outro e eu acabei ficando um pouco estressada com a velocidade na qual os livros eram narrados

    ResponderExcluir