Amor é o Caralho!

12 agosto 2019


Nós precisamos conversar sobre duas coisas relacionadas a este livro.

PRIMEIRA COISA

É impressionante como os autores nacionais que colocam seus livros diretamente na Amazon não se dão ao trabalho de fazer uma revisão no livro.
Cara... por mais que você não tenha a intenção de ser uma autor (a) famoso (a), o MÍNIMO que você tem que fazer é valorizar o seu trabalho. Afinal, escrever qualquer coisa dá trabalho! Eu estou tendo trabalho escrevendo esta resenha neste exato momento.
E se você não revisa o seu texto, deixando UMA PORRADA de erros de português, digitação, concordância... você esta jogando o seu trabalho NO LIXO!

Eu me dei o trabalho extra de ir marcando cada erro que encontrei neste livro e ainda tive a sutileza (ou ousadia) de mandar um email para a autora informando que existem diversos erros e que, se ela quisesse, eu lhe enviaria o arquivo com os erros para que ela acertasse (claro, que mediante um pagamento. Afinal, eu sou jornalista formada e o trabalho de revisora é pago!).

Vocês acham que ela me respondeu? 
Não.

SEGUNDA COISA

Eu queria muito entender por que alguns autores cismam em usar palavras em seus livros, que fazem os leitores terem que recorrer ao dicionário para entenderem. Sério...
Freud deve explicar isso. Porque eu não sei explicar.

Exemplo:
Mocorronga (posição 1903 no kindle) - Que porra é essa? Não sei. Parto do princípio que deve ser alguma gíria da região que a autora mora, porém, não existe uma definição no dicionário. E olha que eu li no kindle! Ele já tem um dicionário pra facilitar a minha vida!
Como trata-se de uma gíria/ expressão, deveria haver uma nota de rodapé... mas não existe.

Mocorongo é uma palavra típica do vocabulário popular brasileiro, sendo mais comum como um sinônimo de “caipira” ou pessoa que vive na roça.
Custava colocar caipira?

Puta Dadeira (posição 1062 no kindle) - Também não consegui entender que porra é essa. Se alguém conseguir me explicar, eu agradeço. Não vou me dar ao trabalho de ficar pesquisando cada gíria que ela colocou no livro... 
#preguiça

Tendente (posição 2218 no kindle) - Significa propensa. Agora imagine-se lendo algo e no meio da frase dando de cara com essa palavra que quase ninguém usa. O mais comum é propensa, né? Mas...ok... 

Diametralmente (posição 2281 no kindle) - Preciso falar alguma coisa? Pode copiar o comentário da palavra anterior e colar aqui também. 

Entramos dentro (posição 2608 no kindle) - Entrar só pode ser pra dentro. o.O

Chicunganha (posição 2719 no Kindle) - O termo correto é Chikungunya. E só pra vocês saberem, o termo Chicungunha (que seria a tentativa de aportuguesar a palavra) não existe segundo a Academia Brasileira de Letras. Eles disponibilizam um dicionário da língua portuguesa gratuitamente para quem tiver dúvidas em relação a grafia de palavras e a existência ou não delas no vocabulário brasileiro. 
#ficaadica


Eu poderia passar o dia todo colocando as correções aqui, mas segundo o arquivo de notas do kindle, eu encontrei 248 erros durante a minha leitura. E isso foi lendo o livro. Imagine quanto eu encontraria se fosse realmente fazer uma revisão profissional. 

Então, autores, PELO AMOR DE DEUS, revisem os seus livros antes de sair publicando na Amazon e PELO AMOR DE DEUS usem palavras de conhecimento público. Não usem palavras da sua região; não queiram mostrar que vocês dominam o dicionário colocando palavras pouco usuais. 
Não tem necessidade. 
Isso aqui não é o Soletrando do Luciano Hulk. 
Isso é um livro. 
E o leitor precisa entender tudo que esta ali. 
Do contrário, a mensagem pode não ser passada. 
Ou você pode criar o sentimento no leitor de que ele é burro porque não captou o que foi dito. 
Obrigada, e de nada. 

Se você quiser conferir a resenha deste livro, assista o vídeo abaixo.


Editora: Publicação Independente
ISBN: B072MCP43P
Ano: 2017
Páginas: 443 



8 comentários:

  1. Vou ter que comentar. Se ela dominasse o dicionário, ela não teria cometido 248 erros de português. A mim parece que ela jogou uma palavra no google e procurou por sinônimos difíceis, foi aí que as palavras menos usuais apareceram.
    Aff. Nem me arrisco a ler um livro assim. Desculpa, mas eu não tenho capacidade, sei que vou passar raiva. Mas te dou os parabéns por ter tido paciência para ler e corrigir. É uma pena que ela não tenha aceitado a sua ajuda. Orgulho fala alto, né?

    ResponderExcluir
  2. Antes de dizer qualquer coisa,acho que "puta dadeira" ,significa uma mulher que gosta muuuuuito de namorar??? 🤔
    Sei lá!rsrs

    Bem,agora sério!
    Me sinto bem mal em ler algum livro cheio de erros ortográficos. Não dá para continuar a leitura... É uma pena!
    Parece que estão esquecendo que a leitura funciona também para aumentar o nosso vocabulário. Para aprender cada vez mais.
    Porém desse jeito não é possível!
    Imagino uma criança que esteja sendo alfabetizada, e se depara com um livro cheio de erros ortográficos... Não tem como!

    Enfim,tomara que a autora consiga consertar esses erros.

    ResponderExcluir
  3. Olá! ♡ Concordo plenamente com você!
    Eu já vi vários livros na Amazon cheios de erros de português e sem concordância. A revisão é extremamente necessária, pois do contrário o texto fica poluído e a leitura se torna incômoda demais, já tive que abandonar certas leituras por causa disso.
    É tão triste ver que têm tantos autores que não ligam para revisão, eu teria vergonha de ter um livro meu na Amazon cheio de erros grotescos, um autor que valoriza seu trabalho e que quer proporcionar uma ótima experiência aos seus leitores se preocupa em entregar um livro revisado, com uma escrita limpa e agradável.
    Errar é humano, as vezes acontece de alguns errinhos passarem despercebidos, mas um livro ter 248 erros já é demais.
    Sobre a segunda coisa, faço das suas palavras as minhas. É triste ter que ficar parando para ir procurar uma palavra/expressão desconhecida no dicionário toda hora. Isso atrapalha muito a leitura, além de ser cansativo.
    Não acho errado colocar certas expressões/gírias no livro, mas seria ótimo tivesse uma nota de rodapé.
    Eu já tinha ouvido falar do livro e até tinha ficado curiosa sobre o mesmo, mas agora que sei sobre a falta de revisão e das palavras pouco utilizadas, dessa vez vou ter que passar essa leitura.
    Beijos! ♡

    ResponderExcluir
  4. Olá! Infelizmente isso é bem recorrente, por várias vezes me deparo com livros na Amazon repletos de erros de português e até mesmo com lacunas nas histórias, dá um desanimo só! Acho que o autor independente deveria ver na Amazon uma escada para uma grande editora, por isso, valorizar melhor o seu produto, além claro, do respeito com o leitor que se dispõe a pagar e ler uma obra e se depara com uma história sem qualquer revisão, enfim isso dá muito pano para manga!

    ResponderExcluir
  5. Nossa fiquei impressionada pela quantidades de erros da a impressão que foi escrito as pressas e sem cuidado e atenção, imagina uma correção minuciosa quantos mais apareceriam, é lamentável e desagradável isso, atrapalha a leitura, outra coisa que não gosto nenhum pouco é ficar consultando palavras que não sei o significado dá uma raiva rs. Mas deve ser uma boa leitura tirando essas coisas, pois os personagens são cativantes e isso é ótimo.

    ResponderExcluir
  6. Infelizmente isso não acontece somente com os livros colocados na Amazon, já peguei vários livros publicados fisicamente de editoras por demanda (e outras tb) e alguns vêm absurdamente repletos de erros. Eu estendo essa responsabilidade às editoras e às plataformas, afinal deveriam exigir, no mínimo, uma revisão antes da publicação. O que acontece é que simplesmente visam o lucro, e os leitores que ficam com as consequências.

    ResponderExcluir
  7. Oiii ❤ Não consigo acreditar na coragem que a autora tem de publicar um livro sem estar revisado. Acho que isso é o mínimo que precisa ser feito antes de o livro ser colocado na Amazon.
    O pior é que já li livros da Amazon que o autor não parecia se importar com os erros grotescos contidos no livro.
    Pra mim, Amazon é algo profissional, precisa sim de revisão! É injusto a pessoa pagar pelo ebook e ele ter, pelo menos, 248 erros. É uma falta de comprometimento não apenas do autor com o leitor, mas dele mesmo com seu próprio trabalho.
    Acho que a Amazon deveria ter um controle mais rigoroso sobre o que é publicado em sua plataforma.
    Não tem necessidade alguma da autora colocar no livro palavras que nem o dicionário do Kindle tem o significado. Nao é legal com quem está fazendo a leitura.
    O pior é que é esse tipo de livro que mancha a reputação de livros nacionais, já que as pessoas muitas vezes generalizam as coisas.
    E eu realmente espero que essa autora pague alguém para revisar essa obra, pois do jeito que está, não dá para continuar.
    Beijos ❤

    ResponderExcluir
  8. Eu mesma tenho vários erros gramaticais, infelizmente, mas ver um livro já publicado sem revisão adequada é bem triste. É de jogar no lixo todo o trabalho que se teve ao escrever a história.
    Não entendi nada dessas gírias, pois nunca ouvi falar delas. Já os 248 erros são muita coisa mesmo e nem sei como a autora deixou tudo isso passar.

    ResponderExcluir