O Momento de Voar: Como o Empoderamento Feminino Muda o Mundo.

11 agosto 2019

"Se você não definir seus objetivos, outra pessoa fará isso por você. Se eu não ocupasse o meu tempo com coisas que eu achava importante, outras pessoas o ocupariam com o que elas achassem importante." Pg. 28

Sabem aqueles livros, que precisamos ter na cabeceira, para sempre lermos, quando tudo parecer complicado ou que estamos entrando em um caminho receoso??
É ESTE!!!
Sabem o porquê?

Pois ele nos relembra que o medo é necessário. Afinal, se ele está presente é devido a nossa movimentação, para saímos da zona de conforto e conquistarmos o que antes era impossível, para nós.

Sim, como já falaram...

"É impossível ... até a primeira pessoa conseguir fazer."

Então, queria fazer uma resenha fantástica, para um livros surpreendentemente maravilhoso ...
Vamos vê se consigo. Venham comigo!!!


"Suspeito que muitos de nós, mais cedo ou mais tarde, dizemos:"Desisto." E com frequência descobrimos que "desistir" é apenas um passo doloroso no caminho para um comprometimento mais profundo (...), quando comecei a baixar a guarda, percebi que o "não!" era só um momento de rebelião antes de eu me render ..." Pg. 31
Melinda, inicia o livro contando de onde ela veio e quem ela é. Logo após, explica como começou a caminhada - dela ao redor do mundo - até a filantropia. 

E amores, que caminhada.
Ela se envolve em cada situação que: "meu Deus!"

Tudo começa, após ela descobrir que está grávida. O desejo de acompanhar o desenvolvimento da filha, a faz abrir mão de continuar trabalhando na "Microsoft". E é neste momento, que tudo muda na vida da Melinda.
No coração e na mente das mulheres empoderadas de hoje "cada muro é uma porta". Pg.34
Ela escolheu uma ação e tudo começou a se movimentar ao seu redor.

Sim, meus perdidos, Srª. Gates percebeu que poderia estar influenciando mulheres a entrar neste mundo - que ela tanto amava  - que era a tecnologia. E depois desta primeira escolha, de ir a luta (mesmo com uma criança pequena), criando e fortalecendo laços, para alcançar outras mulheres, esta mulher não parou mais.

Percebeu que ela precisava conhecer mulheres de diferentes culturas e respeitar suas diretrizes. 

E foi isso, que Melinda fez. Começou a rodar o mundo e se envolver - cada vez mais - em diferentes etnias, crenças e classes econômicas.
"Mudar a conversa tem sido muito mais difícil do que eu esperava, porque a discussão é muito antiga, baseada em preconceitos que não desaparecem com facilidade." Pg. 62
Ao escolher, assumir seus valores e crenças, para levar seu projeto de "planejamento familiar" adiante, muitas situações aconteceram. Não foram fáceis.

Ela pensou em desistir. Porém, percebeu que poderia fazer, mais do que a zona de conforto estipulava. Determinou que iria continuar caminhando e batalhando, para que a mulher se sentisse segura para arriscar e experimentar "o novo". 

O percurso estava longe de ser comodo. Mas a nossa escritora, teve várias oportunidades de conhecer:
  • pessoas que abraçavam a sua ideia;
  • pessoas, que não entendiam. Porém, estavam propensas a escutar e trocar ideais;
  • pessoas que não queriam se envolver;
  • e pessoas que queria "bombardear". 
Todavia, aprendeu com cada uma dessas pessoas. E valorizou cada aprendizado.
"Envergonhar uma mulher por sua sexualidade é uma prática padrão para abafar as vozes (...)" Pg. 66
Não tem como compartilhar detalhes. Pois a visão descrita de suas vivências, são ricas demais. O leitor precisa realizar a leitura, para compreender as analogias e as relações que realiza de um acontecimento com um tema abordado. 

Isto é, precisa ocorrer o impacto das contestações e diretrizes.
"Uma menina que recebe amor e apoio pode começar a derrotar a autoimagem que a mantém prisioneira." Pg. 103
Melinda, foi em diversos grupos, conquistou apoio a sua causa e ajudou inúmeras mulheres a encontrarem a sua voz e acreditarem em seu potencial.

O que começou com ir e levar métodos contraceptivos, se desenvolveu em compartilhar a importância do "Planejamento familiar" e transcendeu em trabalhar com libertação.  

É bonito e incentivador, acompanhar a escrita da evolução e perceber as consequências de cada ação. E perceber, que nem sempre foi fácil. Mas cada resultado valeu a pena. E que Melinda Gates é uma das muitas mulheres que assumem esta missão de levar as mulheres " a tesoura que corta o véu, de seus olhos".

A escritora, divide suas frustrações e medos, com aqueles que leem estas páginas. Abre sua privacidade, com a intenção de chegar em várias realidades - dando incentivo para "sair da caixa" - e para que entendamos que não estamos sozinhas.
" Ser autêntico parece uma receita piegas para vencer em uma cultura agressiva. Mas não é tão doce quanto parece. Significa não agir com falsidade só para se encaixar. Significa expressar nossos talentos, valores e opiniões no nosso estilo, defendendo nossos direitos e jamais sacrificando o respeito próprio. Isso é poder." Pg. 189
Este exemplar, foi muito bem escrito. Dá aquela sensação de elo, com os acontecimentos. E te faz querer "costurar" cada palavras escrita, em si.

Eu, não queria parar de ler.

O que aprendi com a leitura foi: Se empoderar é mais do que seguir "uma verdade". É fazer dos seus medos "o ponto de partida" para alcançar a minha missão, na terra. Se desafiar é transcender, em seu potencial. E, só assim, vamos além do imaginado e movimentamos o mundo para o inimaginável.

Com isto, fico por aqui e enfatizo a minha recomendação a este livro. 

Até a próxima leitura!!

Curiosidade:
  • Este livro foi recomendado pelo ex-presidente do Estados Unidos da América, Barack Obama, em sua rede social. 
  • A palestra de turnê no mês de Julho/2019, deste livro, por Melinda Gates, em Londres, esgotou em 48 horas.
  • Após a turnê que começou em Nova York, em 24 de abril, Melinda foi entrevista por Oprah Winfrey.

Escritora: Melinda Gates
Editora: Sextante
Título Original: The Moment of Lift
Páginas: 239
Ano de Lançamento: 2019

Sobre MELINDA GATES:

Melinda Ann French Gate, nasceu em Dallas em 15 de Agosto de 1964. Estudou no Colégio St. Monica e na Ursuline Academy of Dallas. Se tornou bacharel em Ciência da Computação e Economia pela Universidade Duke, onde também conquistou o Mestrado em Administração de Empresas.

Melinda conheceu Bill Gates em 1987 em um evento cerimonial da Microsoft, em Nova Iorque, e se casou com ele em Janeiro de 1994 e teve três filhos.

Ex funcionária da Microsoft, cofundadora e copresidente da Fundação Bill e Melinda Gates, participa do Clube de Bilderberg e possui assento na diretoria do Washington Post. 

Em 2005, a revista Forbes, a considerou a 10ª mulher mais poderosa do mundo e em 2015, ela estava em terceiro lugar.

A revista Tim, nomeou o casal Gates " Pessoa do ano", em dezembro de 2005. E em 2006, receberam o Prêmio " Prícipe das Astúrias", pelo trabalho de caridade.

8 comentários:

  1. Nossa, para um livro de estreia parece que a autora se saiu muito bem.
    É sempre muito bom poder ler um livro onde podemos aprender muito com outra mulher. Conhecer outras raças, etnias, costumes e culturas deve ter sido maravilhoso na vida da Melinda.
    Fiquei muito interessada em ler esse livro, especialmente sabendo que foi indicado pelo Barack Obama.

    ResponderExcluir
  2. É muito difícil sair da zona de conforto, principalmente por não saber ao certo por onde começar.
    E muitas vezes por não poder começar.
    Sabe quando estamos com os pés e mãos atadas?
    É complicado!

    Mas para quem tem possibilidades,acho que dá para vencer o medo sem grandes traumas.

    Boa escolha de leitura,para dar uma forcinha em uma meta planejada ou sonhada. :)

    ResponderExcluir
  3. Olá! ♡ Como eu não tinha conhecimento sobre esse livro?! Preciso fazer essa leitura imediatamente!
    Que mulher incrível e inspiradora! Não vejo a hora de poder ler esse livro e poder conhecer mais sobre Melinda, sobre o que ela acredita, o que aprendeu em todas as viagens que ela fez...
    Ela foi muito corajosa, pois saiu de sua zona de conforto, e fazer isso é mais difícil do que parece. O "novo" muitas vezes assusta, mas quando nos permitimos experimenta-lo recebemos vários aprendizados.
    Melinda é um exemplo a ser seguido, pois ajudou tantas mulheres a encontrarem sua própria voz e acreditarem em si mesmas e no seu potencial.
    Muitooo obrigada pela indicação! Com certeza vou fazer essa leitura!
    Beijos! ♡

    ResponderExcluir
  4. Olá! Muito interessante o livro, acho que dá até para arriscar dizer que é de leitura obrigatória hein! É muito bom ler esses relatos e ter um pouco mais de inspiração que sim é possível.

    ResponderExcluir
  5. Que livro interessante, não conhecia, deve ajudar e muito sobre nossos medos e receios de algo novo que assusta, gostaria de conhecer mais sobre essa jornada da autora, que mulher de garra. Ela é uma grande inspiração para muitas outras pessoas, que querem mudar suas vidas, mas não tem coragem ou não conseguem.

    ResponderExcluir
  6. É muito importante observar como algumas pessoas encaram situações e acabam por mudar, não só o rumo da própria vida, mas também acaba mudando o mundo ao redor. Leituras assim são maravilhosas, pois acabamos aprendendo muito. A recomendação do Obama e essa resenha maravilhosa não deixa dúvidas de que é um livro que merece a leitura.

    ResponderExcluir
  7. Oiii ❤ Que história mais inspiradora essa da Melinda! É incrível esse trabalho desenvolvido por ela, pra quê as mulheres se empoderem e possam tomar suas próprias decisões, ainda mais sobre algo tão importante como o planejamento familiar.
    Gostei que ela visitou pessoas de várias etnias e culturas, o que com certeza, acrescentou muito ao seu projeto.
    Realmente, se tomarmos a iniciativa, o medo pode servir de impulso para mudarmos, para transcendermos e alcançarmos nossos objetivos.
    Vou querer ler esse livro, sem dúvida.
    Beijos ❤

    ResponderExcluir
  8. Melinda me parece uma mulher inspiradora, pois largar seu trabalho e sair por ai seguindo seu propósito é um desafio e tanto. Querer dividir com o mundo seus conhecimentos (sábios, pelo que li) e ainda os medos e frustrações é o que alimentou meu interesse em querer conhecer mais sobre a autora. Eu infelizmente não conhecia o livro, mas que interessante o Barack Obama tê-lo recomendado.

    ResponderExcluir