Remanescente

14 agosto 2019


O que você faria se descobrisse que o grande amor da sua vida é a sua irmã? 
Sim, eu sei que existem irmãos que tem um forte laço fraterno, que se amam e blá blá blá.
Eu tô falando dos desejos da carne mesmo! 

Nate e Ariel são irmãos. Pelo menos no papel, já que Ariel foi adotada quando tinha 2 anos. 
Ela recebeu esse nome devido ao desenho de "A Pequena Sereia", e quando Ariel chegou, Nate se apaixonou. 
Calma, isso não é um livro sobre pedofilia. Ele era criança também. 

Nate e sua família tinham acabado de passar por uma situação muito díficil, com o falecimento de dois de seus irmãos: Natalie e Gabriel.
No meio de tanta dor, Ariel chega para dar uma nova vida a esta família devastada pela tragédia. 
E ela consegue fazer isso. Pelo menos com Nate e seus pais. Porém, a relação dela com Daniel, o irmão mais velho e gêmeo de Gabriel, não é das melhores...

Nate passa a defendê-la do irmão mais velho e logo os dois são inseparáveis. 
Porém, conforme os anos passam, Nate começa a ver Ariel com outros olhos... 
Ariel também passa a ver Nate como algo além de seu irmão, mas, como bem sabemos, a sociedade nunca irá aceitar que dois irmãos namorem. Mesmo que não exista nenhum parentesco sanguíneo entre eles...

Vocês acham que vai dar merda essa história? 
É óbvio que vai! 

Esse livro me lembrou muito o Proibido da editora Valentina (PELO AMOR DE DEUS, LEIAM ESTE LIVRO!), porém, apesar da premissa parecida - incesto - este livro pega um outro caminho e começa a discutir as questões psicológicas que um relacionamento proibido como este pode causar na sanidade de uma pessoa. 

E não só em relação a praticar ou não incesto. Vocês já pararam pra analisar o nó que dá na cabeça quando você "perde" a posição de irmão de alguém que você conviveu durante toda a sua vida? 
Em uma família, você tem a posição de mãe... de pai... de filha... e quando você não sabe mais onde você se encaixa? 
Você é irmão? Você é namorado? 

Seu irmão passa a ser seu... cunhado?
 o.O

Seus pais.... viram... seus sogros? 
o.O

Viu como pode dar um nó na mente?! 

O livro é super curtinho, com apenas 92 páginas, sendo perfeito para você sentar numa tarde de domingo e ler numa tacada só. 
E depois que você começa, não consegue mais parar de ler. Comigo foi assim...

O que vocês acham dessa história de relacionamento entre irmãos que, tecnicamente, não são irmãos? E sobre as posições que assumimos em relação a nossa família? 
Deixem aí nos comentários. 

COMPRE O LIVRO

Editora: Clube dos Autores
ISBN: 9788585330668
Ano: 2019
Página: 92

11 comentários:

  1. Li o livro "Proibido" e quando comecei a ler a sua resenha, também me lembrei desse livro que me deixou sem palavras.
    Mas apesar do casal Nate e Ariel,serem "irmãos", já que foram criados juntos, acredito que o amor dos dois , não chega nem perto da complexidade do casal do livro "Proibido".
    Fácil realmente não é não!
    É muito estranho. Envolve uma família inteira... Sentimentos !
    Mas acho que deve ser mais fácil de aceitar.

    Quanto a mim, fiquei mega curiosa em conhecer esse casal,e em como terminará esse impasse. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, a complexidade do casal de Proibido é muito maior. Eu terminei Proibido chorando feito criança.

      Excluir
  2. Tenho muita vontade de ler Proibido. Nossa essa leitura deve mexer muito com as nossas emoções, que situação difícil e complicada a dos personagens. Bom como não são irmãos de sangue acho menos mal, mas são de criação, dá um nó na nossa cabeça de imaginar vivendo uma situação assim, fiquei pensando nos protagonistas e gostaria muito de conferir como essa situação vai se resolver.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PELO AMOR DE DEUS, VÁ LER PROIBIDO!!! PELO AMOR DE DEUS!!!

      Excluir
  3. Oiii ❤ Admiro a autora por escrever sobre um tema assim, já que, mesmo sem ler o livro, muitas pessoas podem julgá-lo por falar sobre incesto.
    Realmente essa coisa das posições dentro de uma família, ficam bem confusas a partir do momento que você começa a enxergar uma dessas pessoas com outros olhos. Achei legal a autora tratar disso, é algo que eu nunca tinha pensado antes.
    Nunca li nada sobre o tema, então estou curiosa sobre essa leitura e sobre o que acontecerá quando o que os personagens sentem um pelo outro vir a tona e, claro, se no final eles ficam juntos.
    Beijos ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sempre vou bater palmas para autores que saem da caixinha, sabe? Assuntos polêmicos precisam ser debatidos e eu acho que os livros são um ótimo lugar para isso, pois existe a possibilidade de você se colocar no lugra do outro através da empatia que você adquire com os personagens.

      Excluir
  4. Olá! ♡ Realmente, o assunto que o livro aborda é bem delicado, exatamente pela confusão que causa em uma família acerca das posições que cada um ocupa dentro da mesma. Não é um tema fácil de ser trabalhado, mas é necessário falar sobre isso.
    É de dar um nó na cabeça mesmo, pois apesar de não serem irmãos de sangue, eles cresceram juntos, dividiram a vida sendo irmãos, acostumados a terem um laço fraternal, mas agora existem novos sentimentos em jogo. Acho que só lendo o livro para entender a situação a fundo e ver como esses novos sentimentos afetam cada um da família.
    Já ouvi falar muito de Proibido, parece uma obra bem intensa e que mexe muito com as nossas emoções.
    Com certeza vou querer ler ambos os livros.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Natália, é um assunto complexo e difícil. Eu imagino que sendo criados desde essa idade, são irmãos e ponto final; seria sim um amor proibido entre irmãos. Se a gente fosse levar pra esse lado, então uma mãe ou pai adotivos poderiam se apaixonar pelos filhos e tal (e vice-versa), e seria aceitável também. É interessante um enredo tratando disso, e até nos dando a perspectiva por um novo ângulo. Assisti os filmes da série A Saga dos Foxworth (jardim dos esquecidos) que também fala da relação entre irmãos. Foi muito bom e tinha todo um contexto que nos fazia cúmplices da relação. Acho que tudo depende muito de cada contexto.

    ResponderExcluir
  6. Olá! Confesso que eu fujo (e muito) de Proibido, quero chorar não! Mas em relação a esse livro, acho que acaba sendo menos complicado, afinal não temos aqui uma ligação sanguínea neh! O fato de termos tão poucas páginas até me animou para encarar essa leitura e descobrir como esses dois passaram por tudo isso e como será a reação da família e claro já na torcida por um final feliz.

    ResponderExcluir
  7. Acho tudo isso bem complicado e de certa forma, interessante. Também logo me lembrei do livro Proibido e outro que não me lembro o nome que li no Wattpad, tratava também sobre irmãos que nem eram irmãos biológicos. Realmente isso na cabeça vira um grande nó e deve ser um tanto quanto difícil de lidar. Muitas coisas devem ser levadas em consideração e eu tô curiosa para saber o rumo que tudo toma.

    ResponderExcluir
  8. Eu li Proibido e, ai, como chorei no final.
    Só de saber que esse livro remete a Proibido, já dá vontade de ler. Esse tipo de relação deve ser muito difícil de viver e entender, até mesmo de nomear, né? Nossa, nem sei o que pensar. Só sei mesmo que quero ler esse livro e ver qual foi o destino dos dois irmãos.

    ResponderExcluir