Destaques

07 dezembro 2019

Livros de Zen Budismo


No último Censo realizado no Brasil em 2010, foram registrados 243.966 praticantes do Budismo no Brasil. Uma alta de 11% em relação ao registrado no Censo de 2000, onde foram registrados 214.873 praticantes. 
Podemos atribuir esse aumento a procura de práticas alternativas visando principalmete a diminuição do estresse no dia-a-dia com a difusão da meditação e a yoga. Ao ter contato com essas duas práticas, muitas pessoas acabam por se interessar pelo budismo, que por muitos não é visto como uma religião, mas sim como uma filosofia de vida, e passam a se declararem praticantes do budismo. 

Porém, não temos dúvida que o Censo de 2020 irá mostrar mais praticantes do Budismo, e o aumento será devido ao "Efeito Coen". 
Conhece? 

EFEITO COEN

O efeito Coen é uma simpática senhora que através de vídeos no Youtube começou a difundir o zen budismo, tendo já milhares de seguidores, sendo convidada para palestras em todo o Brasil e no exterior, e com vários livros na bagagem. 
Estamos falando da Monja Coen, sucesso do canal MOVA


Se antes as pessoas tinham o primeiro contato com o budismo através da procura por informações acerca da meditação e da yoga, hoje, o primeiro contato é através da Monja Coen e seus vídeos. 
E muitos viraram adeptos do zen budismo por causa desses vídeos.
E dela. 

MAS O QUE É O ZEN BUDISMO?



Zen é uma palavra que vem do Sânscrito Dhyana ou Jhana e significa um estado meditativo profundo. Da mesma forma que temos o Cristianismo dividido entre Católicos e Judaísmo, nós temos o Budismo Tibetano e o Japonês/Coreano. No caso do Cristianismo, todos seguem os preceitos de Cristo, e no Budismo, todos seguem os ensinamentos de Buda. Porém, existem algumas diferenças. Principalmente nas cerimônias e em quantas partes é divido este ensinamento.

Literalmente, Zazen significa "sentar zen”. Ou sentar em silêncio. 
O foco é a respiração e deixar fluir os pensamentos, sem fixar em nenhum deles, o que proporciona ao praticante uma diminuição da agitação mental. Porque a verdade é que se você ficar repetindo pra si mesmo que não pode pensar em nada... bem... você já estará pensando em algo! E fixamente!!! 

Observar é a palavra chave no Zazen. Pouco a pouco vamos nos tornando íntimos com o ambiente e ampliando nossa percepção para além de nós mesmo. É uma meditação com mindfullness, pois você precisa ter atenção plena ao que esta a sua volta e ao seu corpo. Não só simplesmente deixar os pensamentos irem e virem sem se prender a eles. 
A Monja Coen é a representante da vertente Soto Zen do Budismo no Brasil. 

GOSTEI DISSO! COMO FAÇO PARA SABER MAIS?


Livros... muitos livros... e vídeos do Youtube. Se você ficou interessado, aqui vai uma lista de leituras para você. Não necessariamente você precisa virar praticante do Budismo para ler estes livros, ok? 

Existem vários católicos que praticam Zazen, por exemplo. Existem até Ateus que praticam o Zazen! 
Clique nos livros para conferir a sinopse




NOTA DA REDAÇÃO


Esta jornalista não participa do Censo 2020 por estar fora do país, mas foi devidamente afetada pelo "Efeito Coen"; sendo tiete da Monja, chegando a chorar em uma das palestras dela que teve o prazer de presenciar. Não se considera budista, pois esta na parte da população que vê o budismo como filosofia, e não religião, mas mantém o sininho do Youtube ativado... vários vídeos na lista de "Assistir mais tarde", e outros tantos livros dela no kindle. 

PARA SABER MAIS

 Leia a Resenha

Reações: 

Comentários via Facebook

7 comentários:

  1. Naty!
    Há muito sou etudiosa tanto das religiões como de culturas que nos trazem aprendizado espiritual e o Zen Budismo já faz parte dessa minha saga de conhecimento.
    Faço meditação há muitos anos, pratico o Nam-myoho-renge-kyo e a busca do equilíbrio em todos os setores físicos, mentais, espirituais.
    Linda postagem.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  2. Olá! Eu estou procurando diminuir um pouco meu stress e ansiedade, por isso, o post foi muito bem-vindo e será bem aproveitado, mesmo sabendo que não tenho muita paciência para ler esses livros #culpada, minha meta para 2020 é desacelerar um pouco, então acho que será um ótimo começo para tentativa 1 (sim, eu já sei que serão várias tentativas). Conheci a Monja aqui no blog e fiquei bastante interessada nos seus textos, mas devo confessar que ainda não me aventurei nesse mundo.

    ResponderExcluir
  3. Oiii ❤ Já ouvi falar muito bem dos livros da Monja Coen e falarem que ela é uma pessoa incrível e muito sábia. Ainda não li nada escrito por ela, mas acho muito interessante os temas que ela trata nos livros, os títulos sempre chamam a minha atenção.
    Vou procurar saber mais sobre esses livros.
    Beijos ❤

    ResponderExcluir
  4. Que livros agradáveis e para espantar o estresse do dia a dia, nada melhor do que estas super dicas. Vou procurar os vídeos no YouTube e assim que tiver oportunidade quero ler ao menos um livro da indicação.

    ResponderExcluir
  5. Lembro que nas aulas de filosofia do ensino médio sempre vinha a tona a discussão se o budismo é considerado uma religião ou uma filosofia de vida.
    Nunca parei para pesquisar ou para simplesmente ler alguma coisa do budismo, mas acho bem interessante as coisas abordadas.

    ResponderExcluir
  6. Olá! ♡ Confesso que não conhecia o Zen Budismo, mas quero muito saber mais sobre o mesmo! Já vou correndo procurar os vídeos e livros da Monja Coen, quero muito poder conhecer o trabalho dela ♡
    Obrigada pelas indicaçãos de livros, esses títulos chamaram demais minha atenção, já vou procurar mais sobre eles ♡ Sempre tive a curiosidade de conhecer mais sobre o Budismo.
    Adorei a foto, deve ter sido maravilhoso poder assistir uma palestra dela, ela parece uma pessoa incrível! ♡
    Adorei o post! Beijos! ♡

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Não sou muito desse tipo de leitura, mas achei bastante interessante o que você explicou e também os livros citados. Talvez eu der alguma oportunidade para esses tipos de leituras.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir

Instagram

© Perdida na Biblioteca – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in