Destaques

10 fevereiro 2020

Mulheres não são chatas, mulheres estão exaustas

ESSA MULHER ESTA MUITO EXAUSTA


Não só estamos exaustas, como deveríamos estar putas da vida! Mas o cansaço é maior do que a vontade de bater boca com a sociedade machista, babaca e escravocrata. 

Se você é mulher, com certeza esta exausta. 
Não tem como não estar. Sabe por que? Porque a escravidão não acabou, ela só mudou de cara. 

Duvida? 
Sua vida pode até não seguir exatamente este roteiro, mas tenho certeza que vou acertar em vários pontos. 

Seu dia começa com você acordando já exausta, porque foi dormir tarde na noite anterior. 
Você arruma os filhos para irem para a escola, ou começa as tarefas domésticas, enquanto seu digníssimo companheiro, continua dormindo ou esta se arrumando para o trabalho. Depois que você consegue organizar a vida de todos na casa, você se arruma para ir para o seu trabalho. Após o expediente, você ainda tem que chegar em casa e dar conta de todas as tarefas domésticas que ficaram pendentes, como a roupa suja... a louça na pia... fazer a lição com as crianças, e não se esqueça de pagar as contas de casa, pois se deixar nas mãos do seu companheiro é bem capaz de ele pagar tudo errado ou com atraso. Porque os homens não conseguem nem amarrar um sapato direito, imagina se eles conseguem pagar as contas, né? Ah sim! Não esqueça de dar atenção ao seu companheiro para que ele não comece a se sentir deixado de lado e procure outra mulher, exatamente como uma criança fazendo pirraça por não ter o brinquedo que ele quer, quando ELE quer. 
Agora vamos analisar um dia na vida do seu companheiro?  
Quando ele acordou, você já tinha se levantado. Ele tomou um café que já estava pronto, tomou um banho e começou a se arrumar para mais um dia de trabalho. Depois ele voltou pra casa, ligou a TV, abriu uma cerveja para "relaxar", começou a assistir ao jogo ou qualquer outra coisa enquanto  jantava o que você preparou. Quando vocês já estavam na cama, ele partiu para o ataque, cheio de tesão, mas lhe encontrou dormindo profundamente. O que ele faz? 

Opção A: Deixa você dormir, pois sabe que você esta cansada. 
Opção B: Te acorda para uma "rapidinha" de madrugada pois precisa "aliviar a tensão" 
Opção C: Começa a pensar que já tem um tempo desde que vocês não tem um tempo para si, e que seria bom planejar uma saída à dois... longe das crianças... talvez começar a ajudar em casa... 

Que vida exaustiva a dele, não é mesmo? 

Agora me diga: Tem como você e todas as mulheres deste mundo nçao estarem exaustas depois de terem uam rotina dupla de trabalho, ser empregada de marmajo e ainda ter que lidar com uma competição surreal que nós mulheres impusemos a nós mesmas? 

COMPETIÇÃO? NÃO MANA! TEMOS QUE TER SORORIDADE! 


Esses discursos feministas que vemos por toda a parte hoje em dia são lindos, mas vamos falar a verdade? 

SORORIDADE É UTOPIA! 

E sabe por que? 
Porque enquanto nós continuarmos disputando macho umas com as outras, nós nunca vamos ter sororidade. 
Parece que estou pregando que todas as mulheres virem lésbicas, né? Mas não é bem isso. 
Veja bem... 
Nós traímos nossas "irmãs", "roubando" os maridos e namorados delas, quando deveríamos nos recusar a ter qualquer tipo de relacionamento com um homem comprometido. Por que? Tesão? Não... é porque queremos provar que somos mais desejadas e fodas do que a outra. 
Onde esta a sororidade? Você acha mesmo que os homens fazem a mesma coisa com os "irmãos" deles roubando as namoradas? Ou será que eles seguem o famoso "Código Bro"? 

Nós nos arrumamos para uma festa ou balada de forma a nos sentirmos "gostosas", ao invés de nos sentirmos confortáveis com o que estamos vestindo. Nos sentirmos bem! Por que? Porque queremos chamar mais a atenção dos machos do recinto do que as demais mulheres que estiverem presentes. 
Onde esta a sororidade? Isso pra mim tem outro nome... COMPETIÇÃO! 

Nós queremos ter uma barriga tanquinho porque estamos preocupadas com a nossa saúde? Não. Estamos nos matando na academia e invejando a mulher do aparelho ao lado porque queremos ter um corpo de causar inveja nela e desejo nos homens. Mas... os homens estão querendo uma barriga tanquinho para ganhar mais mulheres? Ou eles não dão a mínima se tem uma barriguinha de chopp? Você já deve ter escutado um homem "brincando" que a mulher engordou depois da gravidez; uma mulher se julgando por não ter mais o corpo todo tonificado de quando tinha 20 e poucos anos, mas alguma vez você ouviu algum homem se queixar disso? Ou uma mulher apontar o dedo e humilhar um homem falando isso na cara dele ou dos amigos dele? Não. 
Sabe por que? Porque nós vivemos um sistema opressor, e nós somos as culpadas. Porque esses homens, foram educados por nós mulheres. 
E nós falhamos em ensina-los sobre igualdade. 

NÓS FALHAMOS! 


Falhamos porque quando o jantar termina, os homens continuam sentados na frente da TV, enquanto as mulheres se levantam para lavar a louça. 
Eles são os patrões e nós as empregadas. 

Falhamos porque se eles chegam em casa depois de um dia duro de trabalho, e não encontram o jantar pronto, eles reclamam... pedem para você trazer comida pra casa (foda-se que muitas das vezes já era meia noite e você estava saindo do trabalho tão ou mais cansada do que ele) e lá vai você.... toda submissa... achando que esta fazendo uma boa ação, arrumar uma comida assim que chega ou no meio da rua. 
Eles são os provedores, e nós as donas de casa. Mesmo que trabalhemos também. 

A escravidão não acabou. Só mudou de cara. 

MAS MEU COMPANHEIRO ME AJUDA NAS TAREFAS! 

Só o fato de você usar a palavra "AJUDA" já demonstra que tem algo muito errado. E veja bem... não estou lhe julgando. Eu mesma já pedi "ajuda" ao meu ex companheiro diversas vezes. O problema é que quando pedimos ajuda, quer dizer que as tarefas domésticas são NOSSAS e não DO CASAL!
A mulher saiu para o mercado de trabalho, dividindo o peso das contas de casa, mas o mesmo não ocorreu dentro de casa. As tarefas de casa NUNCA foram redistribuídas! 

E ainda temos o fato de que nós costumamos nos anular quando estamos em um relacionamento ou gerindo uma família. Mais uma vez eu trago um pequeno exercício que provará meu ponto. 

Crie uma agenda no Google Drive e defina cores para cada tarefa. Exemplo:. Filho (amarelo); Marido (rosa); Você (azul); Família (verde) e a cada tarefa que acrescentar a sua lista de "Para Fazer", não esqueça de colocar as cores.
Ex:. Levar o filho na aula de natação (amarelo)
        Pegar o terno na lavanderia (rosa)
        Jantar de Natal na casa da sogra (verde)
        Manicure (azul)
Se ao final de uma semana, você olhar para essa agenda e não encontrar coisas azuis, ou se notar que existem bemmmmmm menos bloquinhos azuis do que das outras cores... HOUSTON, WE HAVE A PROBLEM!

PENSOU QUE ACABOU? NÃO.

Asssista o vídeo e você irá descobrir que tem muito mais coisa por trás dessa história. Ou venha apenas se divertir com a minha revolta explícita.


COMPRE O LIVRO

Reações: 

Comentários via Facebook

3 comentários:

  1. Garota! Eu simplesmente amei, tudo isso é uma baita verdade. Olhei pra esse título e quase vi minha cara ai porque, sim, nos mulheres estamos exaustas. E também sigo tendo certeza que no final de 2020, a gente vai estar ainda mais. Temos sempre que seguir esses padrões chatos que nos seguem durante nossa vida. As mulheres sofrem demais, principalmente com tanto machismo no mundo. Adorei o vídeo, adorei a publicação. Certeza que irei procurar ler esse livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O mundo preocupado com a revolução das máquinas, tomando os empregos; preocupados com a revolução da natureza, que irá destruir a raça humana em 2050; e eu fico aqui pensando... cadê a revolução das mulheres que deveriam estar planejando tomar o poder e frear as mudanças climáticas (porque vamos ser sinceras? Se os países fossem todos governados por mulheres, nós já teríamos uma solução pacífica e um acordo há muito tempo) e esse pensamento muito errado de ultranacionalismo que vem tomando o mundo. A próxima revolução deveria ser feita pelas mulheres, mas... não vai acontecer. A verdade é essa. Porque estamos muito ocupadas tomando conta da vida dos outros e competindo entre nós.

      Excluir
  2. Olá! Definitivamente não tem como não se identificar com esse título, eu até ri em algumas partes de tamanhas verdades (difíceis de engolir) que eu encontrei aqui, esse ponto da competição entre nós é tão real, faz parte do nosso cotidiano (sendo mais drástica da nossa cultura), mas ao mesmo tempo é tão triste. Eu tento (sim, porque não sou perfeita) praticar a sororidade, ainda tenho uma pequena esperança que ela deixe de ser utopia e se torne uma prática constante.

    ResponderExcluir

Publicidade

iunique studio criativo

Instagram

© Perdida na Biblioteca – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in