Destaques

25 março 2020

A casa de Sherlock Holmes


O endereço da Baker Street 221B em Londres é um dos mais famosos do mundo, sendo visitado todos os anos por inúmeros turistas e fãs de Sherlock Holmes. 
Segundo os livros publicados por Sir Arthur Conan Doyle, Holmes viveu no sobrado de 3 andares entre 1881-1904, tendo como companheiro seu amigo o Dr. Watson e sua senhoria a Miss Hudson. 
Apesar de tratar-se de uma obra de ficção, sempre houve um mistério envolvendo o local. Algumas pessoas acreditam que Doyle se inspirou em um morador que era visto como excêntrico na época. 

O MUSEU DE SHERLOCK HOLMES

Em 27 de março de 1990, surge o Museu Sherlock Holmes, entre os números 237 e 241. Na época, o governo da Cidade de Westminster  precisou emitir uma permissão para que o local pudesse usar o número 221B, para criar uma correspondência com o que é relatado nos livros de Doyle, visto que o endereço correto seria Baker Street 239. A questão da numeração, gerou uma disputa entre autoridades na época, pois alegava-se que o número 221B concedido ao Museu pelo Conselho estava fora de sequência com os outros números da rua, e isso era motivo de irritação dos burocratas locais, que se esforçaram durante anos para manter os números das ruas em sequência. Mas no final, o museu venceu e foi criado o número 221B oficialmente. 

VISITE A CASA DE SHERLOCK HOLMES 


Nós visitamos a casa e Sherlock Holmes em 2014 e você pode fazer um tour através do vídeo abaixo e conhecer mais algumas curiosidades acerca do local e de seus supostos moradores. 

CASA DE SHERLOCK ENVOLVIDA EM ESQUEMA DE LAVAGEM DE DINHEIRO?

Como dito anteriormente, um dos grandes mistérios envolvendo o local é quem teria de fato residido na casa na época que Doyle escreveu suas histórias, mas existem também o mistério de quem de fato pertence a casa. Em 2018, o Quartz revelou que, de acordo com documentos judiciais e os caso Panamá Papers, a propriedade era de propriedade, pelo menos parcialmente, de parentes do Nursultan Nazarbayev , presidente do Cazaquistão que morreu em 2015.
Hoje, a casa seria de seu filho e sua ex-mulher, Dariga Nazarbayeva e Nurali Aliyev, que afirmam que a casa foi comprada com dinheiro próprio, mas em uma audiência sobre o caso, o tribunal ouviu os investigados e sugeriu que a casa faria parte de um esquema de corrupção do regime cazaque.

Segundo as investigações policiais, divulgadas pelo jornal britânico "The Sun", a propriedade faz parte de um conglomerado de empresas estrangeiras anônimas. As investigações continuam em andamento e uma ajuda de Sherlock seria bem vinda nessa história, mas, infelizmente Doyle não deixou pistas para solucionar este mistério.

O que vocês acham? Deixem nos comentários. 

Reações: 

Comentários via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Instagram

© Perdida na Biblioteca - Notícias do Mercado Editorial para Leitores – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in