Destaques

03 abril 2020

Desejo e escândalo


"Ela não era mais um meio para um fim. Tinha se tornado o fim em si. Ele deveria ser frio e desapaixonado ao tê-la. Seu propósito era atraí-la, mas mantendo-se distante. Em vez disso, ela tinha conseguido arrastá-lo para um redemoinho de emoções e sensações, necessidades e desejos, que eram estranhos para ele."
Quando leio "Lorraine Heath" na capa de algum livro ... Eu compro!!!

Amo a escrita, a sagacidade, o humor, a forma que desenvolve os personagens, a criatividade ... ai, ai ...

Sim, eu tenho três escritoras, de Romance Época, preferidas. E a Lorraine é uma delas.

Venham viajar no tempo comigo e apreciar este escândalo!!! 😉💙


SINOPSE:

Mick Trewlove é o filho bastardo do duque de Hedley, mas ninguém sabe disso. Mesmo depois de se tornar um empresário de sucesso, ele ainda busca vingança contra o homem que o abandonou. E qual a melhor forma de fazer isso do que seduzir a noiva do filho legítimo do duque?

Lady Aslyn está noiva do conde Kipwick, filho único do duque de Hedley, mas se vê, inesperadamente, apaixonada pelo misterioso bilionário Mick Trewlove. Durante os passeios pelos parques de Londres, ela começa a desconfiar de que algo se esconde por trás do sorriso sedutor, mas não tem certeza.

Quando os segredos são revelados, uma reviravolta inesperada surpreende Mick, que terá que escolher entre manter seu plano de vingança ou ser feliz.

" [...]– Por que deveria saber de todas as coisas necessárias para manter o seu conforto?– Não sei, mas parece que eu deveria saber [...]"

Nossa escritora, decide inovar e fazer uma série que os protagonistas são bastardos. E acredito que isso foi o que mais me chamou a atenção na sinopse.

E no primeiro livro conhecemos o Mick Trewlove. 

Nosso mocinho protege e cuida da família adotiva que possuí, melhor do que muitos respeitam e zelam por sua família de sangue. Um homem determinado e capaz (ou se impõe capaz) de fazer qualquer coisa para chamar a atenção do duque que o gerou.

Porém, ele não espera que Lady Aslyn, a peça chave de seu plano, fosse despertar algo que ele não imaginava ter no meu peito. 

Tá bom, lendo a minha frase anterior, damos brecha para a pergunta: E será tão previsível ????

Não. Nada com Lorraine é tão previsível. Pode até haver traços, que encontramos em outras leituras. Todavia, o desenvolvimento e o desfecho é sempre único.
"[...]Olhem para frente, rapazes, não para trás. Não há nada a ser visto no passado a não ser sofrimento. Mas Mick não conseguia evitar de perguntar se, às vezes, o sofrimento não era necessário para poder seguir em frente[...]"
Mick se planejou e arquitetou diversos meios e como levaria os acidentais encontros com Lady Aslyn e os encontros marcados com o conde Kipwick, de modo que ambos dançassem a dança que ele queria.

Afinal, além de esforçado, sempre foi frio e calculista e no fim sempre conseguia o que queria.

Contudo, todo plano que envolve pessoas, nada sai 100% o que se planeja(temos aí o exemplo da série "La casa de papel"). E nem na margem de erro, ele esperava que a nossa mocinha o arrebatasse com o seu coração puro, que realmente se importava em conhecer e entender o passado do nosso mocinho: com todas as suas batalhas, liberdades e conquistas. Isso tudo, com um interesse genuíno. Sem nenhuma daquelas frivolidades esperadas de alguém como ela.
"E com quem ela poderia discutir todos esses sentimentos confusos pelo Kip que ela admirava e cujas ações ela agora detestava, e por Mick, que a Sociedade insistia que ela afastasse por causa de sua origem, mas que ela passara a admirar?"
Vou dizer, essa narrativa tinha tudo para ser um dramalhão. Pois é impossível, não nos sensibilizarmos com toda a trajetória de vida do Mick. Mas a maestria da autora é tremenda. Ela deixou que o enredo nos abraçasse, nos dando uma lição de vida (uma das melhores, que já li nesse gênero), incluindo um humor característico da escrita dela e veio com tudo com aquele slogan de que nossa origem não define o que seremos para sempre e sim, nós somos os autores da nossa vida. 

E, quase impossível, não nos apaixonarmos, nem que for um pouco, por esse protagonista. Ele erra, cai, levanta, tenta de novo, comete uma burrada, se joga de peito e vai... com medo, mas vai.

Já Aslyn, era, definitivamente, a mulher para esse protagonista tão forte. Inteligente, seguia o que ela acreditava ser o certo e justo e não o que lhe era imposto .... e genteeeeee, que força. O leitor consegue entender tudo aquilo que está passando na cabeça dela, aquelas reconstruções sobre o que é a vida, a identificação de que a sociedade era hipócrita e preconceituosa e a escolha do que ela realmente queria que fosse a sua vida e as ações que ela decidiria para fazer acontecer.
"Ele não costumava passar muito tempo com outras pessoas a não ser que fosse necessário para os negócios ou uma obrigação familiar. Preferia seus próprios conselhos, sua própria companhia. Nunca fora de se envolver em conversas fúteis, triviais. Mas, com ela, até mesmo o mais trivial parecia importante. Ele gostava de aprender coisas sobre ela. Não porque poderia usá-las para manipulá-la, mas porque cada aspecto dela o fascinava."
Gosto do modo como a Lorraine Heath une o romance de época com alguns dados históricos. Sempre ao final do livro, existe uma nota. Isto, mostra carinho e respeito pelo leitor. 

Os temas da narrativa, foram pesados. Principalmente, porque nenhum personagem era um santo 100%. Cada um, possuía uma falha. Algo para se desenvolver ao decorrer das páginas. E foi isso que a escritora fez. Ela trabalhou o que era necessário para evoluir, para se chegar no desfecho criativo e plausível que tivemos. 

Teve jogos com intuito de manipulação e vingança. Porém, ocorreu o crescimento e aprendizado de novos valores, para que se moldasse cada um dos envolvidos no trama.

Eu diria que a escrita da Lorraine, não é para todos. Lógico que possui uma escrita fluida e um romance gostoso de se acompanhar. Mas ela não se importa de  mexer com temas tabus e nem de lapidar personagem. E esta particularidade pode incomodar ou simplesmente não ser da opção de todos. O que é completamente normal. Afinal, cada um têm um gosto.

Então, se eu recomendo a leitura? Lógico, que sim. 

Venha para o mundo dos Trewlove's e conheçam esses personagens perspicazes.

Já estou super ansiosa, para compartilhar o próximo com vocês!!!

Até a próxima leituras, amores!!!

"O sorriso dela se alargou, provocando uma sensação estranha no peito dele, algo que le só sentira uma vez na vida, quando um grande engradado de madeira despencara em cima dele. Tinha sido extremamente desagradável, na época. Não era tão ruim daquela vez, mas ele ainda sentia dificuldade em respirar."
Título:Desejo e escândalo
Série: Sins for all seasons
Livro: 01
Escritora: Lorraine Heath
Editora: Harlequin Books
Sobre a escritora:

Lorraine Heath é filha de mãe inglesa e pai americano. Nasceu em Hertfordshire, Inglaterra, e mudou-se ainda criança para o Texas, nos Estados Unidos, onde se graduou em psicologia ― formação que a ajudaria na construção de seus personagens aclamados pelo público.

Autora best-seller do The New York Times e USA Today, ela também é vencedora do prêmio RITA de melhor romance histórico.

Reações: 

Comentários via Facebook

4 comentários:

  1. Lays!
    Trazer um romance de época bem escrito e ainda com críticas socias, é fantástico.
    Goto muito da autora também e ganhei esse livro, agora é aguardar chegar para ler.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  2. Rudy, quando realizar a leitura, compartilha comigo o que achou. Espero que você aprecie como eu ou até mais. Beijoos

    ResponderExcluir
  3. Olá! Eu amo romances de época e saber que seria surpreendida com essa história me deixou ainda mais empolgada em iniciar o mais rápido possível essa leitura, afinal, além de amar o gênero, sou super, mega curiosa (Ai ai ai Yukito), por isso fiquei aqui me perguntando quais seriam suas três autoras favoritas do gênero ? (risos)

    ResponderExcluir
  4. Amo romances de época mas eu não gostei desse livro dessa série acho que 3º foi o melhor até agora nesse livro sinceramente é a única pessoa que se salva ai é a garota porque o Mick é insuportável

    ResponderExcluir

Instagram

© Perdida na Biblioteca – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in