Destaques

23 abril 2020

Keep Going


10 Ways to Stay Creative in Good Times and Bad
(10 Maneiras de se Manter Criativo em Tempos Bons e Ruins) 


Se você trabalha com alguma área criativa, sabe que existem dias que você começa um trabalho, entra em "flow", não vê a hora passar e o negócio flui que é uma beleza. 
Porém, existem dias que a sua mente simplesmente dá tela azul. 
Aquele famoso terror da página em branco de um escritor, sabe? 

E ai? O que você faz quando seu cérebro se recusa a colaborar? 
Algumas pessoas resolvem isso com uma caminhada para espairecer, afinal, quando você tira o foco do problema (o fato de você não estar conseguindo produzir nada criativo), o seu cérebro tende a voltar a colaborar pois foi tirada a pressão dele. 
Quantas vezes você já teve ótimas ideias enquanto estava no banho? 
Pois é... seu cérebro estava focado em passar shampoo na sua cabeça ao invés de ser criativo e POW! 

Mas, algumas vezes, esse bloqueio leva mais do que algumas horas...
E é neste momento que entra este livro.

"Keep Going" de Austin Kleon, autor também de "Roube como um Artista" e "Mostre seu Trabalho", apresenta uma lista, com 10 coisas que podem lhe ajudar a manter o seu cérebro trabalhando, e criativo, não importando se o mundo está as mil maravilhas, ou enfrentando uma pandemia. 
Vamos conhecer essas lista? 


1. TODO DIA É O DIA DA MARMOTA

No filme o Feitiço do Tempo, o protagonista está preso num loop infinito no Dia da Marmota. E por mais que ele tente, não consegue sair desse loop. 
Com o seu trabalho criativo é a mesma coisa. 
Quando você terminar de fazer o que tem programado para hoje, amanhã precisará recomeçar tudo do zero novamente em um novo trabalho. Portanto, o melhor a fazer é lidar com o seu trabalho presente, sem se preocupar com o que terá amanhã. Dê o melhor de si hoje, e amanhã repita esse processo neste loop interminável que é o trabalho criativo.

ESTABELEÇA UMA ROTINA

Outra coisa que pode lhe ajudar é ter uma rotina, pois quando seu cérebro se recusar a pegar no tranco, com a rotina, ele irá começar a executar uma série de tarefas que manterão ele trabalhando e, uma hora, ele pega no tranco.
É igual ao carro que a gente sai empurrando quando enguiça, mas que depois de alguns metros, ele volta a funcionar. Quando você não souber o que fazer, a sua rotina matinal saberá, lhe mantendo em movimento.
Se necessário, faça listas. 

2. CONSTRUA UM ESPAÇO DE FELICIDADE

Para nós viciados em leitura, não é difícil pensar em um espaço de felicidade. Seria uma biblioteca particular! Já outras pessoas podem ter um pouco mais de dificuldade... 
Basicamente é você construir o seu cantinho zen, sabe? Mas não é o seu cantinho do yoga ou da meditação. É aquele espaço que nada, nem ninguém conseguirá tirar você do sério enquanto estiver fazendo o seu trabalho criativo. 
Se você é pintor, seria o seu atelier na garagem de casa, por exemplo.
E PELO AMOR DE DEUS, se desconecte do mundo, para se conectar com você mesmo. 

3. ESQUEÇA O NOME, FAÇA O VERBO

Muitas pessoas querem o título do cargo, mas esquecem que para ostentar o título é necessário fazer o trabalho, ou, praticar o verbo. 
Se você se auto intitula um "Produtor de Conteúdo", PRODUZA conteúdo. Qualquer conteúdo! 
Se você se auto intitula um "Pintor", PINTE algo. Qualquer coisa! 
Nem sempre você irá produzir uma obra prima, mas manterá o seu cérebro ativo e poderá tirar umas pérolas do trabalho. Ficar olhando para o teto a espera da "Musa da Inspiração" não irá resolver o seu bloqueio criativo. 
Como Pablo Picasso já dizia: 

"Que a inspiração chegue não depende de mim. A única coisa que posso garantir é que ela me encontre trabalhando."

4. FAÇA PRESENTES

Imagine que você é muito bom em pintar, e resolve fazer um quadro único para presentear sua melhor amiga no aniversário dela. Eis que ao entregar o presente vem a célebre frase:
"Nossa! Você é muito bom nisso! Deveria vender as suas pinturas no (insira qualquer loja online)!"

Vivemos numa sociedade, onde qualquer coisa que você faça bem feito precisa virar um produto capitalista. Não podemos mais ter hobbys.
Afinal, se você é bom em algo, deveria ser pago por fazer isso. Certo?
Mais ou menos...
Porque a partir do momento que você passa a comercializar o seu hobby, aquele tempo livre que você tinha para oxigenar o seu cérebro, fazendo algo que você gostava e lhe dava prazer, passa a ser outro trabalho.
Se você quer viver da sua arte, ok.
Mas tenha cuidado para não acabar matando a sua criatividade no processo.

5. O Ordinário + Atenção Extra = Extraordinário


Vivemos numa sociedade imediatista.
O trabalho? É pra ontem.
Aprender algo novo? Não tenho tempo.
Mas, os maiores pensadores da história da humanidade se formaram quando a humanidade tinha muito tempo para refletir...
Pode conferir: Vários autores famosos, como Charles Dickens, tiveram a ideia para seus livros e obras primas durante longas caminhadas...
Filósofos como Platão, cuja a sua obra é citada e base para milhares de outras obras, passava o dia a contemplar a infinitude do tempo...
Então, NÃO ADIANTA! SER CRIATIVO REQUER TEMPO! Porque você precisa olhar para o mundo com outros olhos, em detalhes, para ver justamente o que ninguém vê.

A publicitária aqui conhece muito bem a lógica capitalista e a frenética corrida por cada vez mais produção de conteúdo em todas as infinitas redes sociais que surgem a cada dia. Quanto mais tentarmos correr atrás dessa produção desenfreada, menos criatividade e arte teremos. 

6. MATE OS MONSTROS DA ARTE

Para que serve a arte?
Transmitir uma mensagem?
E por que é necessário transmitir essa mensagem?
Para mudar alguma coisa?
E por que é necessário mudar?
Para transforma-la em algo melhor?
Então a arte existe para fazer as nossas vidas melhor?
Então, nós precisamos de artistas melhores? OU precisamos de seres humanos melhores?
Sabe aquela frase famosa de "Tente sempre deixar as coisas melhores do que você encontrou"?
Isso se aplica a arte.
Arte é vida, não o contrário. 
A maior prova disso é que a humanidade produz arte deste a pré história, quando nem ao menos sabíamos que o nome disso era arte.
Se a sua arte não está acrescentando nada ao mundo, pare!; Volte duas casas e recomece. 

7. TÁ LIBERADO PARA MUDAR DE IDEIA


Afinal, só não muda quem está morto! Hoje você pode gostar de rosa, e amanhã gostar de azul. Não tem o menor problema! Sério!
Toda evolução requer mudanças.
Mas como as redes sociais estão cheias de "haters", é melhor que você passe por esse processo de mudança offline. Do contrário, os haters podem mais atrapalhar do que ajudar...

VISITE O PASSADO
Leia livros antigos! Os humanos estão por andando por aí há um bom tempo, e praticamente todos os problemas que você tenha, provavelmente já foram dissertados por algum outro ser humano há centenas de anos antes de você.
O filósofo Sêneca já dizia que ler livros antigos é absorver todos os anos de vida do autor para si.

8. NA DÚVIDA? ARRUME 
Marie Kondo está super na moda com a sua "A Mágica da Arrumação", mas segundo o autor, para ser criativo é preciso um pouco de bagunça. Por que?
Porque a arte e a criatividade surge quando você consegue ligar os pontos que ate então não tinham qualquer ligação. E qual a melhor forma de ver sentido em coisas que antes não pareciam ter relação, do que quando você se depara com as coisas fora do lugar e é surpreendido?!
Mas isso não quer dizer que você precise viver no meio do caos!
Mantenha suas ferramentas em ordem, e seus materiais desorganizados.
Resumindo: Lápis, papel, tinta, o que você usar para fazer sua arte deve estar em um local que você acesse com facilidade.
Suas REFERÊNCIAS, post-its, livros, etc... pode deixar largado por aí. Eles podem acabar lhe surpreendendo com algo inusitado da próxima vez que você decidir arruma-los.
=)

9. DEMÔNIOS ODEIAM AR FRESCO

Já falamos sobre isso no item 5. Se você quer se manter criativo, precisa sair da sua bolha, e isso, às vezes, quer dizer literalmente sair perambulando por aí para conhecer novas pessoas; novos locais; fazer longas caminhadas; ter novas experiências.
Siga o conselho de Johhnie Walker e "Keep Walking"!

10. PLANTE SEU JARDIM

Você faz jardinagem? Se sim, sabe que as plantas seguem um ritmo de desenvolvimento de acordo com as estações. Muitas vezes, olhamos para uma planta no inverno e achamos que ela esta morta, mas na verdade, ela esta apenas se preparando para a primavera.
A vida e a arte também é assim. Aproveite os seus períodos de inverno para olhar para si; buscar novas referências; para que na primavera e verão, você possa ver o seu trabalho desabrochar com tudo que você armazenou no inverno.
E está tudo bem quando o outono chegar. Da mesma forma que os jardins, a sua vida é cíclica.

E você? O que você faz quando o seu cérebro trava e você precisa ser criativo? Deixe nos comentários e até a próxima.
=)

ADQUIRA O LIVRO 

Reações: 

Comentários via Facebook

6 comentários:

  1. Naty!
    Gostei demais das dicas, porque gosto de fazer artesanato e de escrever, mas tem dias que a criatividade parece desaparecer totalmente.
    Tem coisas citadas que já faço e realmente soluciona o 'branco', mas gostei de outras ideias que vou tentar implementar.
    Sou dessas que está no banheiro e a criatividade dá um bummmm e saio correndo, maridão morre de rir...
    Valeu pelas dicas.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que já esteja colocando-as em prática e que elas estejam funcionando. =)

      Excluir
  2. Oi Natália, eu lembro de ter presenteado uma amiga minha como esse livro roube como um artista e eu sei que ela adorou pois ele dar uma aula de criatividade e como ela faz curso de design foi super proveitoso para ela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se a sua amiga gostou de Roube como um artista, os outros dois livros dele são tão essenciais quanto o primeiro. Presente certo para a sua amiga =)

      Excluir
  3. Olá! Eu não trabalho com a criatividade, ainda bem! Pois não me considero uma pessoa criativa, o máximo de arte que eu faço é na cozinha, uso esse período para me desestressar e testar novas receitas, minha família não curte muito em ser minha cobaia (risos), mas 90% delas ficam boas, então eles não sofrem tanto. Mas já tive sim meus momentos de branco total e não saber o que fazer, meu momento mais criativo é durante o sono, daí no outro dia quase sempre não consigo me lembrar #chateada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O meu momento mais criativo é durante o sono também, por isso, quando acordo de madrugada sempre tenho um papel e uma caneta na mesa ao lado, pra rabiscar, tirar o negócio da minha cabeça e, assim, poder voltar a dormir em paz. Tente essa tática.
      =)

      Excluir

Instagram

© Perdida na Biblioteca – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in