Destaques

18 abril 2020

Parasita Vermelho

O Jovem Sherlock Holmes 


Antes de mais nada, quero dizer que este não é um livro publicado por Sr. Arthur Conan Doyle, o verdadeiro criador de Sherlock Holmes, mas uma história criada por Andrew baseado em Sherlock, e esse é o problema...
Neste livro, Andrew tenta retratar Sherlock ainda criança/ adolescente quando tinha apenas 14 anos. Até aí, tudo bem. O problema é que ele mostra Sherlock como uma criança normal, e que devido a diversos traumas passou a construir uma personalidade marcante como a que vemos nos livros publicados por Sr. Arthur Conan Doyle.

Pra quem acompanha as histórias de Doyle, imagina um Sherlock completamente diferente na infância. Ele não podia ser uma criança normal; para nós, realmente fãs, a versão de Sherlock criança deveria ser uma mistura de nerd (passando o dia inteiro entre livros e microscópios, sem amigos no colégio interno que estudou) com aquele olhar de Wandinha Addams (nada acontece ao meu redor... que tédio... bando de gente estúpida...), e um faro para mistérios como Tim Tim (mas sem o cachorro).


Neste livro vemos um menino que quer passar as férias escolares com o irmão Mycroft (Alô! Eles não se dão muito bem nos livros originais. Sempre que citam a infância, Mycroft deixa claro que achava o irmão esquisito e não dava a mínima pra ele) e fazer amigos (Alô de novo! Sherlock não liga para as pessoas, ele só se interessa em desvendar as coisas, logo, por que ele se importaria em fazer amigos durante as férias?!), e que de repente se depara com um mistério para resolver.
Isso sem contar que eu encontrei uma falha no roteiro que não passaria despercebido por Sherlock.

FALHA DE ROTEIRO

Imagine a seguinte situação: Você está em um bote, navegando pelo rio, e este bote é puxado por um cavalo que está amarrado por uma corda ao bote, e o animal está andando na margem deste rio. A sua frente existe uma ponte, e você é atacado nesta ponte, mas consegue atravessá-la e escapar do perigo. O que há de errado nesta história?
Pensem....

Resposta: Como você conseguiu atravessar a ponte sem ficar preso em uma das pilastras, já que o barco passa por baixo da ponte e você está preso a uma corda no cavalo que está na margem??? No mínimo, a corda ficaria enroscada na pilastra da ponte, e você teria que soltar o cavalo cortando a corda. O personagem do livro fez isso? Não!! Nem mencionou o fato...

Vejam bem, a história não é ruim.... apenas não é uma história digna de Sherlock Holmes, e estampar o livro com o nome Sherlock, para fazer os fãs comprarem achando que encontrarão seu detetive favorito e descobrirem que foram enganados, é lamentável...

Quer conhecer uma adaptação de Sherlock muito boa? Fidedigna ao livro e que realmente é a personificação do personagem criado por Sir. Arthur Conan Doyle? Então assista ao seriado produzido pela BBC e já disponível na Netflix
Isso sim é uma verdadeira adaptação de Sherlock!!!

Sinceramente, se você é fã de Sherlock Holmes, não leia.
Você vai ficar irritado (a) como eu.
Mas se você curte histórias de ação, com intrigas e mistérios e de fácil leitura, onde você consegue levar o livro sem problemas, então leia.

ADQUIRA O LIVRO 

Reações: 

Comentários via Facebook

3 comentários:

  1. Naty!
    Vou seguir seu conselho, não perderei tempo lendo, embora goste de releituras, justamente pelo fato de os autores criarem suas próprias histórias diferentes das originais.
    E concordo que o nome do Sherlock está aí, apenas para venderos livros.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  2. Olá! Eitaque eu quase fui tapeada! É quase impossível não ser fisgada pelo nome (grandão por sinal) do Sherlock ali na capa, mas saber que a história deixa a desejar e traz furos para lá de decepcionantes foi um belo de um balde de água fria hein, essa leitura eu vou passar (e nem vou sofrer por isso).

    ResponderExcluir
  3. Também tive essa mesma função enquanto Lia este livro não gostei muito dele retratando o Sherlock pré-adolescente como criança comum e sociável não é assim que ninguém imagina o Sherlock quando novo

    ResponderExcluir

Instagram

© Perdida na Biblioteca – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in