Destaques

28 maio 2020

Editora Rua do Sabão: A Casa da Literatura Nórdica


Enquanto diversas editoras independentes e pequenas lutam para não fechar as portas devido a pandemia do Covid-19, uma nova editora surge no mercado editorial brasileiro. 

A Editora Rua do Sabão promete trazer títulos inéditos, focados na literatura norueguesa. 
#teamlivrospoliciaissangrentos


A escolha deste foco deve-se ao fato de que os nórdicos, além da literatura de qualidade (Jo Nesbo, Stieg Larsson, Camila Läckberg), é que esses países oferecem às editoras do mundo inteiro fomento para que essa literatura seja traduzida e publicada nesses lugares. 


Todos os livros da Rua do Sabão possuem versão em e-book, e audiolivros. 

INSPIRAÇÃO DO NOME

A inspiração para o nome da editora surgiu de uma rua que existiu no Rio de Janeiro até 1940, e que possuía uma enorme fábrica de sabão no local. Em 1870, ela passou a se chamar Rua General Câmara. Mas nem só de sabão vivia essa rua! Ela era ponto de encontro da literatura brasileira de 1892 a 1910., pois no prédio n° 345, funcionava a Livraria do Martins – de João Martins Ribeiro – o decano dos livreiros e alfarrabistas da cidade.



O trabalho do Sr. Martins era tão conhecido que era comum ouvir a frase: "À procura de um livro, vá visitar o Martins", e em 1926, no seu falecimento, o livreiro recebeu honras da Academia Brasileira de Letras. 
Acervo: Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro
Acervo: Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro

TÍTULOS DA EDITORA


Por enquanto a editora possui apenas dois títulos publicados, mas eles já divulgaram que existem várias obras traduzidas e em processo de revisão no momento, logo, em breve teremos outras obras disponíveis. 


Confira alguns títulos que serão lançados pela editora: 


Qual título chamou mais a atenção de vocês? Deixe seu comentário. 

Fontes: 

Reações: 

Comentários via Facebook

2 comentários:

  1. Olá! Muito bom ler boas notícias em tempos de caos, muito sucesso para a editora (gostei da escolha do nome), já fiquei aqui curiosa com a história de Frederico Valente, até me identifiquei com ele (risos).

    ResponderExcluir
  2. Naty!
    Bom ver uma nova editora que promete bons livros nórdicos.
    O que mais me chamou atenção foi A casa sem janelas.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir

Instagram

© Perdida na Biblioteca – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in