Destaques

17 junho 2020

Entre o Certo e o Errado


Você já encontrou uma pessoa e teve a impressão que se conheciam muito antes daquele encontro? 

Você já esteve com alguém que, sem ter uma explicação lógica, você apenas sabia que era o certo para você? 


Quando Mercy resolve fazer uma surpresa para o noivo aparecendo um pouco antes do previsto, ela encontra-o num bar com outra mulher. Arrasada, sem ter para onde ir (já que ela pensou que iria ficar na casa do noivo!) e completamente desnorteada, ela encontra Wrong, um desconhecido que ao vê-la com a maquiagem toda borrada e um olhar perdido, decide se aproximar para ver se ela precisava de alguma ajuda. 

Imediatamente, uma sensação estranha toma conta dos dois. 

Ela, uma pessoa totalmente voltada para a racionalidade, confia imediatamente naquele estranho que se ofereceu para ajuda-la a buscar as coisas na casa do (agora ex) noivo e levá-la para a casa dele, já que não conseguiriam um hotel. 

Ele, uma pessoa que acredita na força do universo, e que de algum modo percebe que aquela mulher na frente dele será a sua perdição e salvação. 


Se você acredita que o universo escreve certo por linhas tortas, ou que todos temos uma alma gêmea e que basta confiarmos no universo e seguir o caminho apontado para que encontremos algo que nem sabíamos que precisávamos… este livro é para você. 


UM ENREDO PREVISÍVEL


Eu posso ser suspeita para falar, pois se você acompanha minimamente este canal, sabe que eu fui criada a base de Agatha Christie e Sherlock Holmes. Logo, eu leio as coisas e já deduzo o que vai acontecer pelos fatos apresentados, e na esmagadora maioria, eu acerto. 

Por isso, para mim, o enredo foi altamente previsível. 

Até os “plot twists” que a autora insere para dar um pouco de dramaticidade, eu já sabia como seria resolvido ou quem era o culpado capítulos antes. 

Isso não quer dizer que o livro seja ruim. 


O personagem do Wrong é muito cativante, me fez fazer várias pesquisas no Google sobre pirciengs íntimos (hot) e traz uma sopro de esperança no amor com a filosofia que prega.  Levando em consideração que devorei o livro em 48h, posso dizer que é um livro bem ok para uma leitura de fim de semana. 

Mas é como 90% dos livros do gênero. 

Não espere nada revolucionário. Apenas se divirta com a leitura, e tenha paciência para aturar a Mercy... 


ADQUIRA O LIVRO



Reações: 

Comentários via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Instagram

© Perdida na Biblioteca – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in