A Verdade sobre as Editoras e os Blogueiros/Booktubers

18 março 2017


Essa semana tivemos um episódio lamentável que só mostra como o blogueiro/booktuber brasileiro é carente e como ele se sujeita a qualquer coisa pra conseguir algo "de graça".
Um editora, após entrar em contato com os blogueiros e booktubers que passaram na seleção de parceria da mesma, divulgou que ainda tinha 3 vagas remanescente e que os participantes que tocassem o terror nas redes sociais (ou seja, fizessem divulgação da editora feito uns loucos de graça) poderiam ser selecionados para essas vagas.


Vamos deixar uma coisa bem clara... 
As editoras não são boazinhas. Sinto muito destruir os seus sonhos (afinal, eu sou Malévola! É o meu trabalho), mas as editoras elas são uma empresa e como qualquer empresa elas precisam ter lucro. E para lucrarem elas precisam vender livros.

Assim como toda empresa, eles tem um departamento de marketing onde a função deles é divulgar os lançamentos da empresa de forma a fermentar o desejo do consumidor.

A titia Natália aqui é formada em Comunicação (Jornalismo e Assessoria de Imprensa) e Marketing, então vamos a uma aula de como funciona isso...
Eu tenho 10 mil reais pra investir em uma campanha para o livro X.
Eu tenho várias opções:
1. Pagar para um blogueiro/booktuber falar sobre o meu produto, o que vai custar uns 300 a 1000 reais dependendo do blogueiro. Podendo ser até mais barato do que isso!
Aqui eu tenho certeza de que o público alvo do meu produto será atingido, já que todos que assistem um canal sobre livros gostam de ler, certo?
2. Pagar para que o meu produto apareça em uma novela, em um programa de TV, que terá milhares de expectadores mas que não necessariamente são o público do meu produto ou não gostam de ler.
3. Utilizar a verba para colocar anúncios em ônibus, nas livrarias, fachadas de prédio, jornais...revistas..etc... Que custa o olho da cara, e competem com milhares de outras coisas pela atenção do público, que, mais uma vez, não necessariamente gosta de ler!!!!

Qual vocês acham que é mais eficiente? 
Exatamente. Os blogueiros.
Aí as editoras tiveram a brilhante ideia de formar parcerias com esses blogueiros, onde elas forneceriam o material para divulgação (no caso a newsletter de lançamento e o livro) e o blogueiro, caso tivesse interesse falaria sobre o livro a seus leitores/seguidores/assinantes.
Começou assim. Como um trabalho da assessoria de imprensa.

Na assessoria de imprensa, você manda o material ao produtor de conteúdo e torce para que ele goste do produto e passe a informação adiante. Em alguns casos você reza!
Só que depois, as editoras perceberam que elas podiam lucrar mais se tudo isso fosse transferido pro marketing, que pensou:

"Perai! Eu preciso mostrar produtividade. E eu mostro isso através de visualizações do meu produto. Eu faço uma tabela todo mês com gráficos mostrando quantas vezes eu consegui fazer com que o produto fosse exposto na mídia!!! 
 E se eu colocasse como pré requisito pra enviar os livros, que eles teriam que divulgar com uma resenha (mais uma marcação na tabela) e num prazo determinado, pra justamente fazer com que todos falem do mesmo livro ao mesmo tempo, fazendo com que todo mundo ache que precisa ler aquele livro que esta sendo tãoooo comentado? Afinal, todo mundo esta lendo, como eu vou ficar pra trás?"

Agora vamos deixar outra coisa bem clara...
Se não existissem os blogueiros, as editoras gastariam muito, mas é muitooooooo mais mesmo com publicidade do que elas gastam hoje. Elas usam os blogueiros, porque são mão de obra barata.

Vocês acham que elas mandam os livros para os programas de televisão, por exemplo, ou jornalistas através da equipe do marketing? Não.

Quem manda é a assessoria de imprensa, que envia o livro e depois fica rezando para que alguém na redação se interesse em produzir algum conteúdo sobre ele. Aqueles kits maravilhosos que alguns blogueiros/booktubers recebem, são enviados para todos os jornalistas e formadores de opinião dos grandes veículos de comunicação, com o mínimo de afinidade com o produto da empresa, como jornais e revistas. Todos. Sem eles pedirem.
Se sobrar algum a editora manda pra alguns blogueiros influentes e é isso aí.
Como eu sei disso? Porque eu já fiz uns freelas como assessora de imprensa também.

Para finalizar, vamos deixar mais uma coisa clara...
Nós, blogueiros e booktubers, não precisamos das editoras para nada! Nós precisamos de livros. Ponto.
Se as editoras deixarem de existir, os autores vão continuar publicando seus livros de forma independente, em formato digital, vão contratar os profissionais que precisarem pra fazer a capa...a diagramação...a divulgação...e vida que segue.
Nós blogueiros vamos continuar comprando livros, porque somos viciados. Vamos continuar fazendo resenha dos livros e....vida que segue.

Lembram que há um tempo atrás teve um movimento chamado Valorize o Booktuber? Esse movimento era encabeçado por blogueiros e booktubers "grandes", ou seja, com muitos inscritos e há muito tempo nesse mundo literário.
A principal reivindicação desse movimento era para que os produtores de conteúdo valorizassem o seu trabalho, pois do contrário, as editoras continuariam utilizando da nossa mão de obra barata de graça. Vocês acham que eles não tem dinheiro para pagar pela divulgação de um livro para os blogueiros?

Agora vamos analisar a escolha das parcerias das editoras? 
Se pegarmos a lista de blogs que passaram na seleção da Editora Record (estou pegando ela como exemplo, pois foi a que eu vi a listagem) e analisarmos os blogs que passaram, de 100 blogs eu conheço uns 2 ou 3.
Eu sou blogueira literária há 5 anos. Tenho uma lista com mais de 100 blogueiros conhecidos com os quais eu troco emails. E quando eu vi a lista da Record eu não conhecia quase nenhum blog.
Sabem por quê?

Porque os blogs "grandes", os blogueiros famosos, não participam mais de parcerias. Eles tem mídia kit. Eles aprenderam a se valorizar e se a editora quiser que eles façam divulgação, eles mandam o midia kit deles de volta no email com os valores cobrados pelo trabalho deles.
E muitos blogs "não tão grandes" já perceberam que precisam valorizar o seu trabalho e também não participam mais de seleções de parceria.
Porque a gente ama livros sim. Mas isso aqui é um trabalho. Existe dedicação e esforço como qualquer outro.

Mas, sempre tem os blogueiros que se sujeitam a trabalhar de graça, em troca de "livros de graça".
Por favor, aprendam que nada é de graça. E que vocês fazendo isso só estão prejudicando a si mesmos. Porque se você não se valorizar, ninguém vai fazer isso por você. Aina mais uma empresa que visa o lucro.

E ai chegamos ao fato de que o blogueiro/booktuber brasileiro é carente. Lá fora...nos USA...os booktubers recebem os lançamentos antes de todo mundo pra começarem a divulgação antes do lançamento.
Lá fora, os os blogueiros/booktubers são convidados para "cabines de imprensa" onde são apresentadas as novidades antes de serem divulgadas para o grande público. Como se eles fossem um grande veículo de comunicação.
Lá fora, os blogueiros/booktubers não recebem pra fazer divulgação do produto pelas editoras, mas eles também não são cobrados por isso. Sabe por que? Porque quem envia o livro pra eles é a assessoria de imprensa!!! Igual aos que são enviados para os jornalistas!!!! Logo, eles não tem obrigação de resenhar o livro tal em tantos dias.

E você ainda achava que a editora era boazinha, né?

Eu vou contar mais verdades sobre os bastidores desse mundo na nossa próxima newsletter. Aguardem...

114 comentários:

  1. Oi, Nat!!
    Realmente nada é 100% de graça!! Fiquei bem chocada em ler a sua postagem, não sabia nem metade do que li aqui!! As editoras usam um meio bem fácil de acesso aos leitores que são os blogueiro/booktuber!! Poxa!! ;(((
    Beijoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu disse que estava aqui pra destruir os seus sonhos, não disse?
      #malevolafeelings

      Excluir
  2. Nat!
    Concordo mesmo com suas palavras, afinal lemos porque gostamos independente de parceria ou não.
    Faço propaganda de editoras no blog, embora a maioria nem tenha parceria, divulgo porque acho alguns livros interessantes e quero que meus seguidores/leitores, tenham acesso ao conhecimento desses livros, mas não ganho e nunca ganhei nada, nem cobro nada...
    Tenho poucas editoras parceiras e não são de grande vulto, porém tenho centenas de resenhas de livros e isso continuará...
    Boa reflexão de sua postagem.
    “Não ganhe o mundo e perca sua alma; sabedoria é melhor que prata e ouro.” (Bob Marley)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo Rudy. Eu divulgava também pelo mesmo motivo, mas comecei a ver que eu tava era incentivando o consumismo e por isso eu parei. Veja bem...não estou criticando você por divulgar. Essa foi uma decisão minha! E assim como você eu divulgada de editoras que também não tinha parceria.
      Confesso que fiquei surpresa com a repercussão que essa postagem tomou, mas fico satisfeita de ver que não sou a única louca que acha que as coisas precisam mudar nesse meio literário.

      Excluir
  3. Oi Natalia, tudo bem?
    FALOU TUDOOOOO!!!!! EXPÕE MESMOO!!!!! Isso é palhaçada que estão fazendo com os blogueiros/booktubers. Seja por diversão ou por trabalho as resenhas garantes lucro para as editoras e o mínimo que elas deveriam fazer é valorizar esse trabalho, que é muito barato em comparação ao valor que outras marcas pagam para terem seus produtos divulgados por blogueiros e booktubers que tem milhões de inscritos.
    Esse post deveria ser compartilhado 1000000000 vezes até chegar nas editoras sem vergonhas, e eles verem que ninguém aqui é bobo não!!

    Gostei muito deste post!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A verdade Lara é que as editoras só vão parar de tratar os blogueiros da forma que tratam hoje quando ninguém participar dos processos de seleção de parceria. Porque veja bem... a partir do momento que você se inscreve para a seleção de parceria, você esta se sujeitando as regras da editora...
      Então, da mesma forma que elas cagaram pro movimento Valorize o Booktuber, elas vão cagar pra tudo que eu escrevi aqui. A minha intenção é mudar a cabeça dos produtores de conteúdo, não das editoras... essas eu já desisti.

      Excluir
  4. OI.
    Concordo com você, nada é de graça, bobos são os que pensam que vocês ganham livro e estão no lucro e a cobrança? tem todo um sistema por trás das parcerias, espero que um futuro próximo o trabalho dos blogueiros sejam valorizados.
    Parabéns.
    Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade...era muito fácil resolver toda essa questão. Mas isso é assunto pra outra postagem no futuro...

      Excluir
  5. É legal vocês blogueiros falaram sobre atitudes das editoras para os leitores, porque pra gente, parece ser tudo mil e uma maravilhas, pra gente vocês somente precisam ler o livro - coisa que nem precisa insistir muito, porque já lemos por prazer - e ainda ganham livros de graça, mas mostrando esse lado das editoras, vemos que não é bem assim, espero que vocês consigam mostrar a todos que o trabalho de vocês é isso, um trabalho e que precisa ser tratado como tal.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É por que assim Giulianna...você recebe o livro e com isso até tem uma vantagem, visto que não precisará gastar seu dinheiro com a aquisição de determina obra? sim.
      Mas o estresse que gera, tanto pra você ler e resenhar todos os livros que recebe em determinado prazo de tempo, não compensa. Você acaba perdendo a vontade de ler. Porque existe a vibe, sabe? tem horas que eu não tô a fim de ler policial, mesmo amando esse gênero! Eu quero ler romance de época! E essa pressão é bem prejudicial tanto pro blogueiro, quanto pra qualidade da resenha que ele vai produzir. E, de qualquer forma, se a editora não mandasse o livro e você quisesse realmente ler aquela obra, você iria comprar de qualquer jeito, né? Então, porque a pressão se você no final não tá ganhando nada?

      Excluir
    2. Concordo com você. Esse foi um dos motivos de ter perdido o interesse em resenhar no blog. Era uma pressão para ler certa quantidade de livros por mês, de ter sempre resenha. Acabei cansando. Leio o que quero, quando quero. O blog acabou encostado...quem sabe um dia eu volte!

      Excluir
  6. Só li verdades!
    Parabéns pelo conteúdo e pela objetividade do texto!

    ResponderExcluir
  7. Oii.
    Eu concordo com tudo que voce falou e é exatamente o que eu pretendo com meu blog. Se gostarem do meu trabalho que me mandem os seus projetos, se não, eu ja compro livros mesmo. Não vou ler livros que não realmente me interessam só para fazer mídia com editoras. Vou valorizar meu blog, isto sim.
    Beijos.
    Parabéns por dizer a verdade.
    www.fanficcao.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A verdade é que você não esta valorizando o seu blog, mas sim você mesma. O blog é um meio pelo qual você se expõe, mas o que conta mesmo é a pessoa por trás dele: você.
      Se valorize!

      Excluir
  8. Mana como leitora eu estou a muito tempo acompanhando esse ramo mas tenho que admitir que em nenhum momento eu me iludi em relação as editoras afinal são empresas e visam o lucro e com certeza acho que posso contar nos dedos aquelas que realmente se importam com o leitor e o blogueiro. Esse seu post deve ser divulgado e enaltecido afinal talvez séria bom que as editoras leiam um pouco de como é errado o seu comportamento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O problema não é as editoras visarem o lucro. O problema é elas quererem que a gente valorize o trabalho delas quando lançam um livro, mas não valorizarem o nosso trabalho. O blogueiro faz exatamente a mesma coisa que o departamento de marketing de qualquer editora faz! Tira foto...publica no Instagram...agora publica no facebook...chama as pessoas pra conversar no twitter...faz live no story... grava vídeo pro canal no Youtube...
      Olha quanta coisa você precisa fazer! E ainda tem que dar conta de ler e resenhar em determinado tempo. Na verdade, você faz até mais do que o departamento de marketing, porque eles lidam com o fluxo de uma editora só, enquanto você fica tentando agradar gregos e troianos de várias editoras ao mesmo tempo; e eles não tem prazo pra ler nada....você tem. =/

      Excluir
  9. Concordo totalmente contigo Nat, eu mesmo sou blogueiro desde 2014 e de lá até o final de 2015 era o desesperado pelas parcerias. Mas depois parei para pensar e repensar o que eu tava fazendo, pois eu não estava lendo por prazer, era mais por obrigação e pra piorar eu não estava ganhando nada para estar fazendo aquilo. Depois disso tudo, ano passado (2016) eu reformulei minhas políticas para parcerias, eu tenho uma equipe em meu blog, tenho um público de mais de 60k mensais visitando o site, e trabalho a cada dia para entregar um conteúdo de qualidade. Atualmente eu quase não tenho parcerias, eu tenho algumas, mas essas poucas que eu tenho sabem que eu não vou ficar dando prioridade para as leituras, eu vou ler no meu tempo, inclusive renovei com uma dessas editoras e eu cheguei a ficar até surpreso com o ocorrido, pq foi a primeira em 3 anos que eu consegui renovar, mesmo não dando conta de todas as leituras. Ah falando em assessoria de imprensa, existem algumas que enviam livros e ficam cobrando também, acho isso errado, uma vez me mandaram um livro que eu nem estava esperando e depois me ameaçaram, disseram que se eu não publicasse a resenha até dia X eles iam me tirar do mailing e tals, mas fora isso eu nunca tive nenhum problema com outras agencias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom...pra início de conversa... eu se fosse você teria mandando o assessor tomar naquele lugar, pois a assessoria de imprensa não PODE te cobrar nada.
      A verba que o assessor de imprensa recebe é para a confecção dos press kits (aqueles kits maravilhosos que vemos por ai), justamente para cativar você a falar do livro sem que ele tenha que lhe pagar pra isso. É mais ou menos assim: Olha...eu tive o maior trabalho e consideração de fazer tudo isso pra você. Então, eu espero que você tenha trabalho e consideração de resenhar o livro que estou lhe mandando de CORTESIA.
      Eu responderia que o assessor estaria me fazendo um grande favor me retirando do mailling dele, e ainda entraria em contato com o autor que ele assessoria pra reclamar. Uma coisa é ele entrar em contato com você antes e combinar de lhe enviar o livro e você aceitar. Ai ele pode dar aquela pressão básica de "E aí? Já leu o livro? Poxa...queríamos tanto a sua opinião...blá...blá...blá..."
      Cobrar prazo? Nunca. Eu recebo resenha do livro do autor que assessorei no ano passado até hoje!

      Excluir
  10. Oi Nat, não sou blogueira mas acho que o trabalho de vocês deve ser valorizado sim, pois é através de vocês que ocorre a maior divulgação dos livros, são os blogs que impulsionam a informação sobre a história e geram a curiosidade do leitor. Li muitas coisas que não sabia e gostei muito da matéria ;)

    ResponderExcluir
  11. É por isso que recentemente coloquei uma postagem em um dos grupos literários do Facebook pedindo dicas de blogeiros e booktubers para parceria PAGA. Recebi alguns mídia kits super justos e accessíveis. Acredito que resenhar livros é um trabalho tão importante quanto revisá-los. Alás, se tiver alguém aqui interessado em me mandar seu mídia kit...entre em contato :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá xará!
      Seu posicionamento esta corretíssimo. Parabéns!
      O mídia kit do blog está na parte superior do blog, mas irei lhe enviar em PDF por email também.
      =)

      Excluir
    2. Manda sim :) é smirnova.n@hotmail.com

      Excluir
  12. A minha única parceria de editora é com a Chiado Editora, não precisei passar por uma grande processo de seleção. Apenas mandei meu blog pra eles e eles me selecionaram. Também nunca me cobraram para ler uma obra enviada, passei meses com um livro deles aqui e quando li/resenhei eles agradeceram e divulgaram. Passei um tempo sem tentar parceria com muitas editoras, na última que tentei fui recusada em mais de 7 seleções. Prometi a mim mesma que não tentarei mais. Não vou me desesperar. Tenho autores parceiros, tenho meus livros, não preciso de uma editora metida a besta.
    Alguns dos blogs que vi aelecionados não sabem diferenciar "mas" de "mais" e outros a resenha é a sinopse e um gostei da capa.
    Sei que meu blog não é muito conhecido e comentado, mas eu o criei por amor a leitura e vou continuar por esse motivo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já vi seleção de parceria escolher blogs que nem ativos estavam mais. Hahahahaaha
      Eu vou falar sobre os processos de escolha de parcerias depois...já que eu abri a caixa de Pandora, vamos liberar tudo, né?

      Excluir
  13. Achei o post ótimo. Mas eu também sou a Malévola e vou fazer contraponto.
    Os blogueiros devem se valorizar e etc, devem refletir sobre ser mão de obra barata e tudo mais. Mas ter um blog/canal é um veículo de investimento também. No qual se investe muito para poder ter visibilidade e ser atraente para poder cobrar o seu serviço. Os blogueiros que cobram atingiram esse status investindo e a enorme maioria contando com o apoio (que desse modo já não é nada de remuneração) das editoras.
    Sendo assim acho um pouco hipócrita dizer que há necessidade de não se permitir ser explorado pelas editoras não boazinhas, quando o pouco que elas deram ajudou a fortalecer a imagem da pessoa (doando o material de leitura e pra sorteios).

    Quem tá começando debe fazer tudo sozinho?

    Para refletir.
    Lembro que já tive blog, com nenhum intuito de me "professionalizar" e nunca busquei parcerias, pq meus objetivos blogueoros eram outros. Todo investimento era do meu bolso, mas se eu quisesse crescer e lucrar com isso. Não acho que apenas a qualidade das minhas palavras e o dinheiro q eu gastasse comprando livros para própria leitura bastaria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não. Você não precisa começar fazendo tudo sozinha. Você pode ter parcerias com as editoras, a questão é os critérios e regras empregadas nessas parcerias. Hoje em dia, os blogueiros e booktubers "grandes" ou estão na blogosfera desde a idade da pedra, ou realmente investiram no seu trabalho. Ou seja: se profissionalizaram.
      Se você tem um blog porque quer bater papo com seus amigos e seguidores sobre livros e se divertir, não precisa investir. Pega a câmera do teu celular e vai ser feliz. A gente vive a era de ouro do Youtube gente... o pessoal quer ver o seu vídeo por causa do que você fala. Se tiver uma qualidade boa, beleza! Mas se esse post fosse feito em vídeo com o meu celular ele teria gente assistindo do mesmo jeito. A verdade é essa...
      Mas se você quer se profissionalizar, ou só melhorar seu trabalho porque você acha que precisa melhorar algo...ai você investe. E investe no seu tempo. Eu levei 5 anos para comprar uma câmera decente pra gravar os vídeos do meu canal. 5 anos pra comprar um domínio pro blog. Entendeu? Você pode ter parcerias ao longo do seu crescimento, desde que elas sejam justas para ambos os lados. Se você não se sente ofendida em ter que ler os livros em determinado prazo e fazer o trabalho do departamento de marketing divulgando tudo e mais um pouco da editora em troca dos livros...beleza. Eu me sinto. Só isso.

      Excluir
  14. Tenho um pequeno blog, onde posto resenhas com certa frequência. Nunca pensei em fazer parcerias, nem conhecia muito como funcionam. Se tratando de Brasil, seu relato não surpreende muito. Aqui os empresários apenas visam lucros e nada mais. Não há valorização, não se mede as consequências, o que importa é apenas lucrar com o menor investimento possível. Vide o escândalo das carnes. Enquanto blogs e booktubers continuarem s se sujeitar perante as editoras, a situação não vai mudar. Se as editoras acham o trabalho do blogueiro interessante, que enviem o livro para ele, ou pague para uma divulgação, faça algum acordo. O trabalho de fazer resenha não é para qualquer um, a pessoa tem que gostar disso e, para ter continuidade, a pessoa tem que ser boa nisso. Então, segue a máxima: Se você é bom em algo, nunca faça de graça. Ainda mais quando se trata de gente esperta querendo aproveitar de seu trabalho, que, às vezes, nem traz lucro.

    Alan, blog Anatomia da Palavra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Neste momento imagine que eu estou batendo palmas, porque confesso que não sei botar o emoji aqui nos comentários.
      =)
      Perfeito

      Excluir
  15. Ei, pessoa!
    Eu só vou "discordar" de uma coisinha no seu post: infelizmente o pessoal raramente compra livro de autor independente. O consumidor tem uma desconfiança tão absurda e sem motivo em coisa que não vem de editora que mesmo se elas não existissem a venda de livros independentes demoraria pra deslanchar :/ idem para e-books. e muitos blogueiros viram a cara para os próprios autores independentes, aí também tem aquele outro lado que se aproveita deles, dos menos experientes e conhecidos, pra "extorquir" (não é essa a palavra que eu queria usar, mas não lembrei outra hahah). Enfim. É uma via de mão dupla, e infelizmente muitos blogueiros/booktubers não tem essa sua maturidade não. Espero que isso mude (rapidamente) ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A falta de maturidade não é só dos blogueiros. Infelizmente tem muito autor que também não tem...e isso é que acaba estremecendo os laços dessa parceria. NO início eu fazia parceria com autores. Pelo simples prazer de ajudar eles mesmo. Eu fazia a divulgação do livro deles, a resenha e depois um entrevista com o autor. Até o dia que um autor não gostou do que eu disse sobre o livro dele e botou as fãs adolescentes loucas pra me xingar nas redes sociais.
      Hoje eu não aceito mais parceria com autor nenhum. Se eu recebo um email falando sobre o livro, e eu quiser ler, eu prefiro comprar. Assim eu posso falar o que eu quiser.
      E esse negócio de leitor brasileiro não comprar livro de autor independente...bem...isso é uma coisa que precisa ser trabalhada junto ao público. Imagine que você vai lançar um sabonete novo no mercado, ok? Ele faz a mesma coisa que os outros sabonetes, mas o público vai olhar pra ele com desconfiança porque não o conhece. Cabe a equipe de marketing trabalhar para acabar com essa desconfiança do consumidor e fazer com que ele experimente o produto. A mesma lógica deve ser empregada no caso dos livros independentes. Se tiver uma grande mobilização de valorização do independente, as coisas podem mudar. Eles podem competir com as editoras. Mas precisa ser trabalhado isso. Não é da noite pro dia...

      Excluir
  16. Oi Nath,
    pois é, recebi esse email da editora das 3 vagas. Curiosamente, logo eu, que não me cadastro para parcerias. Exceto de uma única editora, por que sim e fim rsrs.
    Meu blog é pequeno e o tenho por hobby, diversos autores entram em contato, me mandam suas obras.
    Quando quero, compro o livro e em nada mesmo muda minha vida.
    Concordo com tudo que disse e adorei o post.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho uma parceria. Com a editora Arqueiro.
      Primeiro porque gosto demais dos livros dessa editora, logo, ler eles não é nenhum sacrifício pra mim. Mas eu não cumpro prazos e eles sabem disso! Quando eu abandonei o meu antigo blog (longa história) eu entrei em contato com eles finalizando a parceria. E ELES quiseram manter porque gostavam do meu trabalho. ISSO é parceria! Fazer Jogos Vorazes com os blogueiros não é ser parceiro...

      Excluir
  17. OMG! Abriu minha mente pra muita coisa. Está totalmente certa!!!! E olha que isso de ter que divulgar resenha "porque sim" tem me deixado com menos ânimo de fazer o que eu mais gosto que é ler. E isso diminuiu e muito a minha frequência de postagem depois de três anos amando muito ser uma blogueira literária. Depois de ler sua postagem parei para perceber que eu estava tão preocupada em resenhar logo que deixava até mesmo de curtir a leitura. Sinceramente, obrigada por este post.
    Bjinhos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um saco isso, né? O momento da leitura deveria ser aquele momento de relaxamento e prazer, mas acaba se tornando uma obrigação. Se perguntarem pra você a história de um livro que você leu há um ano atrás é bem capaz de você não se lembrar de absolutamente nada. Sabe por que? Porque você leu correndo pra fazer logo a resenha e se livrar da pendência com a editora, ao invés de realmente se envolver e desfrutar a história.

      Excluir
  18. Bom dia, Sra. Natália.
    Excelente publicação!
    Infelizmente, como eu, inumeros novos autores encontram dificuldades herculeas em publicar uma obra, até encontrarem o "caminho das pedras"e obterem pelo menos um bom começo...
    Pergunto-lhe: tenho uma trilogia ficção fantasia para ser anunciada por algum blog importante neste tipo de genero literário. Voce poderia me indicar aalgum blog nestas condições para eu entrar em entendimentos relativo ao anuncio de meu trabalho?
    Se puder, me responda para o e-mail:
    zecapaludo@bol.com.br
    Grato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apesar de estar como publicação anônima, deduzo que seu nome seja Zeca. Então vamos lá Zeca!
      O próximo post será especialmente dedicado ao seu questionamento. E eu vou entrar em contato através do email disponibilizado para entender o que você precisa.
      =)

      Excluir
  19. Nossa, comecei há um mês um blog e é claro que já pensei em procurar parceria, mas não agora (último ano de faculdade). É bom saber de todas essas coisas. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você pode procurar parcerias Biaka, desde que você concorde com os termos que eles colocam na parceria. Se você não se sentir incomodada, beleza! O que não pode é haver esses Jogos Vorazes entre blogueiros e você se sentir desvalorizada. Isso não!

      Excluir
  20. Uau! Posso contratar seus serviços quando???? <3

    ResponderExcluir
  21. Isso foi um toque da realidade, estou nesse mundo de blogueiro a quase 2 anos e confesso que estava louca pra conseguir parceria com editoras, mas seu texto foi ótimo, muito reflexivo, tenho parceria com muitos autores e amo cada um deles e faço questão de sempre divulgar. Esse ano decidi não tentar parceria com editoras e focar somente nos autores, afinal, o foco do meu blog é propagar a literatura brasileira, hoje estou montando projetos justamente para isso, não cobro, faço por puro prazer, mas isso me da bastante retorno.
    Parabens pelo texto, espero que isso mude e que as editoras possam aprender a valorizar os blogueiros, afinal, isso é uma profissão.

    Nathália Bastos - Biblioteca Lecture

    ResponderExcluir
  22. Essa situação com editoras parcerias é bem antiga. Eu estou há 8 anos com meu blog e desde 2012 iniciei a falar sobre livros no meu espaço e busquei parcerias com editoras, que, na época, estava no começo ainda. Essa desvalorização na divulgação de livros em espaços como blogs ou canais do youtuber reflete muito também nossa sociedade que não valoriza a leitura, livros e acredita que isso são artigos de luxo e que pouca porcentagem da população costuma ler. Posso estar enganada, isso pode ser pura pilantragem das empresas, o esquema que você descreve no post, mas me faz pensar muito também em nossa cultura que não valoriza a leitura.

    https://monautrecote.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Brasil quando comparados com os vizinhos latinos americanos tem uma população que lê pouco mesmo. Porém, a escassez de leitores se deve a vários fatores além da falta de investimento na educação. O buraco é muito mais embaixo...
      Começa com a educação que não incentiva as crianças a lerem. Quando o faz, bota a criança pra ler clássicos chatos. Tem que ter clássicos? Tem! Mas precisa ser SÓ clássicos?! Tem milhares de livros atuais que discutem temas sociais importantes e que poderiam ajudar a desenvolver o senso crítico da criança, a questão da cidadania e a apatia pelo outro.
      Depois você passa para o problema de que no Brasil a grande maioria das pessoas não mora no eixo Rio- São Paulo - Minas. Que é aonde as editoras concentram seus esforços, seus escritórios...seus eventos...
      O cara que mora em Bom Jesus de Itabapoana (cidade da minha familia) tem uma livraria? Em todas as vezes que estive lá (uma cidade minúscula comparada ao meu padrão que é o Rio de Janeiro) eu nunca vi uma livraria. Como o cara vai ter acesso a literatura? Ai tem o preço... cara...é papo pra uma postagem nova!

      Excluir
  23. Garotaaa, acabei de conhecer o seu blog e estou amando. Sinceridade sempre e um texto totalmente bem escrito, so verdades. Os bloggers ultimamente estão se desvalorizando, aceitando pouco por muito, se rebaixando a esse nível e muitas vezes são blogueiros que buscam apenas parceria e crescer nesse ramo de parceria, mas apenas se desvalorizando. Eu tenho também sou blogueiro há 5 anos (não literário) e auxilio duas blogueiras iniciantes, e ontem eu estava falando com elas exatamente isso, a questão do valor próprio.

    Adorei o texto! Parabéns, vou compartilhar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada
      =)
      Espero que elas reflitam bem sobre o valor delas. E muito legal você auxiliar elas neste processo.

      Excluir
  24. Você falou tudo o que eu queria E MUITO MAIS.
    Só digo uma coisa, já que estou sem palavras por tanta grandiosidade com esse magnífico texto: a tal da editora polêmica faltou na imagem da postagem HAAHAHA.

    Sério, concordo com tudo, até mesmo com a parte dos blogueiros selecionados pela Record. Conheço pouquíssimos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Genteeeee! Como assim não tem ela na imagem?! Hahahahahahahaha
      Vamos "photoshopar" essa imagem aê e inserir ela! Hahahahahahaha

      Excluir
  25. Oi Nat, vi alguém divulgando seu post no facebook e preciso dizer que concordo 200% com voce! 200% mesmo! Não tem nenhuma parte que eu escreveria de outra forma! Arrasou demais e, como falei na epoca do "Valorize o Booktube", precisamos nos unir mesmo e não virar uma briga de pequenos X Grandes x Booktubers x Blogueiros e focarmos na grande questão: influenciamos milhares de pessoas. Temos o que as editoras querem e mesmo assim estamos em desvantagem! Como que pode?
    Você arrasou! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gente, que honra. Paulo Ratz comentou na minha postagem! Sou sua fã. Sério. Admiro muito seu trabalho.
      Um rapaz no twitter deu a melhor definição pra essa situação. É um verdadeiro Jogos Vorazes da editora com os blogueiros. Eu não sei como podemos estar em desvantagem... talvez a gente precise de uma Katniss.
      =/

      Excluir
  26. UAU, ADOREI
    Fiquei super feliz em ver esse post, e ver a verdades por trás de tudo isso. Porque muita gente que ver por fora, já que é mil maravilhas e nem sempre é isso. Voce fazer post assim esclarecer bastante coisa. Eu já pensei em criar blogs para fazer resenhas, não porque quero fazer parceria e queria guardar e compartilhar opiniões. Já tive um blog que falava sobre diversos assuntos, e quando conheci blog literários, vir que muitos trabalhava apenas para receber aqueles livro todo mês e não apenas por amor em compartilhar. Porque acredito que essas suas coisas dever sempre esta juntos. Engraçada como os dos USA são super valorizado, acho que lá porque a leitura é mais valorizada também. Enfim, fico super feliz voce te sido aberta com seu publico

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe porque eu comecei o blog? Pra me organizar na leitura dos meus livros da Agatha Christie. Na época eu desconhecia o skoob. Se você quer fazer um blog, faça! Eu te dou total apoio.

      Excluir
  27. UAU! Arrasou nas palavras. Concordo e muito contigo!!!
    Sou leitora de blogs há muito, muito tempo. E as parcerias fechadas que vejo hoje são de blogs que não conheço/sigo, também.
    As editoras só querer lucrar mesmo e os blogueiros tem sim, que se valorizarem mais, trabalhar de graça éo ó do borogodó hein!?.
    Fora que tem umas editoras que nem dão bola para o público que adquiri as obras publicadas por eles né!?
    Fico na torcida pra esse texto chegar em alguns ouvidos, sério!
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se eu for comentar o que acho da interação de algumas editoras com seus leitores, esse comentário vai ficar do tamanho de post...
      Melhor deixar quieto. Basta você saber que eu já discuti feio com a equipe de marketing de um editora na porta de um evento porque eles tratavam os leitores como lixo.

      Excluir
  28. Nossa!!! Sensacional o seu post!!! Parabéns!!! Falou tudo, tem gente que cria blog literário e nem gosta de ler em primeiro lugar, qual a lógica?? Eu sou literalmente viciada, amo ler e amo falar sobre o assunto, é isso que temos que fazer, coisas que nos realizem diariamente e não para agradar os outros.Pra ser parceiro vc precisa seguir as regras das editoras e se não gosta de ler aquele gênero para divulgar uma resenha qual o intuito de investir tanto tempo apenas para manter o parceiro?? chega a ser ridícula esta mentalidade. Falei algo parecido em um post no ano passado no meu blog: http://www.meuvicioemlivros.com/2016/11/consideracoes-sobre-parcerias.html

    Eu amo ler, eu não divulgo nada de graça e concordo principalmente com a sua afirmação, blog literário e leitor. precisa de livro, é só!

    ResponderExcluir
  29. Sábias palavras, preciso até compartilhar esse texto ...
    Anne

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada. Mas a verdade é que não tem nada de sábias...eu só falei a verdade. Rsrsrs

      Excluir
  30. Parabéns pelo texto!
    Só espero que alcance o maior número de pessoas. E que essas entendam a mensagem!
    Valorize qualquer trabalho sempre! Até o telemarketing que te liga oferencendo um cartão de crédito!!
    Beijossss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahahahaha
      Verdade. A pobre da menina do cartão de crédito é chata mas é o trabalho dela!
      Hahahahaahhaha

      Excluir
  31. Abalou, só li verdades! Sou blogueiro mas n sabia essa parte da acessória, acompanho muitos booktubers gringos e eles dizem que "a penguin entrou em contato comigo" sem falar que rolam muitos eventos em que eles sabem/recebem o livro primeiro que o resto da mídia.

    Parabéns pelo texto.

    ResponderExcluir
  32. Eu não estou 100% surpreso com as coisas que li, porque algumas delas eu já imaginava que aconteciam (até mesmo porque nunca estive nos bastidores, e tenho a visão apenas de produtor de conteúdo). Gostei muito do seu post e ele foi muito esclarecedor.
    Sobre a lista de selecionados nas parcerias, o que eu percebo é que ainda o número conta mais que a qualidade.
    O Valorize o Booktube foi uma iniciativa importante, mas eu acho que deu uma perdida no meio do caminho e por isso a gente ainda vê as editoras oferecendo parcerias abusivas.
    Sobre a editora citada no inicio do texto, fiquei chocado ao receber o e-mail com as tais 3 vagas "sobrando" e que a gente tinha que produzir conteúdos adoidado para chamar a atenção da editora e tentar a sorte de ser um dos 3 últimos selecionados.
    Me senti quase em um Jogos Vorazes, e já estava pedindo que a sorte tivesse ao meu favor.
    Enfim! Estarei acompanhando seu blog. Cheguei aqui por indicação de um amigo e já me identifiquei bastante.

    Super beijo
    http://youtube.com/user/merosdevaneios

    ResponderExcluir
  33. Olá,
    Uma escritora (Tatiane Durães) indicou esta postagem e eu simplesmente senti-me representada!! Sempre tive esse pensamento e apenas não tinha o briefing necessário para articular uma postagem. Obrigada por expor outra realidade , tão próxima e tão oculta aos olhos da maioria . Vou compartilhar a postagem :) Parabéns!

    ResponderExcluir
  34. Oi Nat,
    Ja fui do tipo blogueiro desesperado por livro. Fiz de tudo por uma parceria, vergonhosamente ficava emocionada de ganhar livro de graça... Então vieram as parcerias, vieram as cobranças e quer saber, não gostei nada. Por uma série de atores ( insira aqui estudar pra concurso) acabei pausando o blog e atualmente estou somente com insta literário, faço as coisas como quero, a hora que quero e se quero. Sou livre pois faço por hobby mas a partir do momento que tenho obrigações e sou cobrada por isso, então as atividades se tornam um trabalho, que até onde sei não estamos mais no período da escravidão, logo devemos ganhar por isso. Amei seu post, sua sinceridade e sua aulinha. Torcendo para que quando eu voltar com o blog, as coisas sejam diferentes. Abraço e bons livros sempre ❤️😘

    ResponderExcluir
  35. Parabéns pela matéria.

    ~~ A Borboleta que Lê Blog.

    ResponderExcluir
  36. https://cadernodalua.com/2017/03/19/perdida-na-biblioteca-a-verdade-sobre-as-editoras-e-os-blogueiros-booktubers/

    Aqui está a postagem que fiz sobre esta :)

    Abraço

    ResponderExcluir
  37. Olá, moça, tudo bem?
    Achei curioso seu artigo. Nunca fui blogueiro de resenhas, eu publico textos em blog, tetos literários, de forma que convivo com o meio. Ao contrário da maioria das pessoas, essa repetição dos mesmos livros em todos os blogs me cria aversão - devo ser um desvio padrão, algo assim. Cliquei no seu artigo pq o tema me interessa bastante, e foi curioso ver um pouco mais como as coisas funcionam, já que nunca fiz a tal parceria com a editora.

    Gostaria de deixar meus dois centavos sobre o assunto, que postei algumas semanas atrás: http://coletivopoesiamarginal.blogspot.com/2017/02/pseudo-ensaio-oswaldiano-sobre.html

    ResponderExcluir
  38. Não é preciso dizer mais nada. Sou blogueira há 6 anos e nos últimos dois anos vim desistindo de participar de parcerias. Gosto demais de ler, mas algumas editoras vem enfiando por nossa goela abaixo porcarias literárias. No último ano só fiquei com uma parceria, e que provavelmente não será renovada porquê não divulguei o quanto eles queriam. Daqui pra diante vou seguir lendo e divulgando o que quiser e não tenho mais interesse de lutar por parcerias. Nos EUA, na Espanha que tenho notícias blogueiros são pagos pra divulgar. Nós aqui somos ridículos. Maravilhoso texto.

    ResponderExcluir
  39. Parabéns por soltar tudo o que está entalado na garganta dá maioria de nós!!!!
    E se não bastasse ainda ter que ficar esperando uma resposta que nem veio, tu fica recebendo um monte de propaganda e quando é você que envia um email a eles nem recebe a resposta.

    ResponderExcluir
  40. Oi Natalia.
    Ver a coisa por esse ponto de vista é bem assustador e certamente me fez repensar várias coisas!
    Excelente postagem e já estou ansiosa para a próxima.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  41. Oi Nat,

    Amei o post, super concordo com tudo o que disse. Já fui desesperada por parceria, hoje em dia até tento, mas por tentar mesmo. Gosto de ter meu tempo para ler o que quero, de postar quando quero, porque gosto, não porque preciso, por obrigação.
    Beijos

    ResponderExcluir
  42. oie!!
    eu adorei o seu post realmente bastante explicativo
    não tinha ficado sabendo desse episódio, mas já acompanhei outras confusões parecidas. eu não tenho blog mas leio muito e as vezes eu vejo alguém comentando que eu deveria fazer para pegar "de graça" e eu digo: de graça? sonha! além das cobranças e prazos (o que para mim não combina com leitura) já ouvi falar de problemas que resenhista tiveram com o fato de serem honesto e dito que não tinha gostado
    as vezes eu me pergunto se não era melhor retirar esses kits de impressa e baratear os livros
    sei que os kits tem a questão da divulgação que no caso atinge o público desejado, mas sinceridade: foram poucos os livros que eu comprei por causa de indicação de blogs, eu posso até ficar curiosa, mas normalmente eu vou na livraria e dou uma folheada...
    mas no final um dos fatores decisivos na hora da compra vai ser o preço...

    ResponderExcluir
  43. Você está correta em muitos aspectos. A Editoras visam o lucro, e diminuir os custos de publicidade ajuda muito. Mas será que só as editoras são culpadas nesse processo. Confira, ano a ano quantos blogs novos participam dessa seleção, quanta gente entra nesses processos só no intuito de ganhar livros. Veja, quantos blogs possuem Mídia Kit, trabalham a parte comercial de seu próprio conteúdo. Quantos blogs participam desse processo, visando atingir ao seu público-alvo, e não de forma aleatória. O mercado norte americano está bem avançado não só pela questão da valorização das empresas, mas porque os blogueiros/booktubes conhecem o seu público, fazem análises semanais de seu público, Engajamento, coisa que infelizmente, poucos blogs no Brasil fazem. Além disso, vários blogs pequenos cresceram através dessas parcerias, ficaram conhecidos, enfim, é um conjunto de fatores. Não acho que a gente tem que pensar, que as editoras são boazinhas, porque estão longe de ser, mas infelizmente no mercado de blogs, poucos também são bons. E nesse aspecto, poucos blogs pequenos conseguiriam crescer, oportunidades, visto por exemplo que para pessoas que já tem recursos para comprar seus livros, com certeza é mais fácil, mas e quem não tem? Como podem crescer. Acho sim, que a profissionalização dos blogueiros literários é importante, mas vamos começar pela gente, vamos fazer propostas comerciais que sejam bons para gente e para as editoras. Algumas editoras patrocinam posts de parceiros, outras já pagam por mídia. Já veem que aqueles blogs/youtubers que recebem por mídia, é um grande benefício para eles mesmos. Então, o caminho é esse, vamos mostrar que o nosso trabalho é sério, e com certeza muitas editoras vão valorizar. Acho que é esse o caminho. E permitam sim, que os pequenos blogs que não tenham tanta experiência possam ainda participar dessas parcerias, porque é uma oportunidade a eles, para crescerem. Vamos nos unir para que o mercado de blogs seja respeitado e sério. E assim aos poucos conseguiremos o nosso espaço.

    ResponderExcluir
  44. Ameeeeeeeeeeeeeeeeei seu post. Não conhecia seu blog e agora quero vir aqui SEMPREEE!! Nossa, e não é que isso é muito verdade? Nunca consegui parceria com nenhuma editora, na época que eu tentava, porque não era um blog grande, e de uns anos pra cá simplesmente não me interessei mais. Continuo fazendo resenhas, divulgando livros nas minhas redes sociais e tocando minha vida. Mas eu pago por aquilo que eu compro, e divulgo aquilo que eu acho que vale à pena. O que não vale, nem escrevo sobre. E resenho no período que eu quero, quando eu posso e o mestrado permite. Porque afinal, não dá pra viver só de leitura né? Temos uma vida, roupa pra vestir, comida pra comer, contas pra pagar, precisamos de algo que nos sustente, e infelizmente livro ainda não sustenta muita gente, que dizer de mim hahahaha. Mas eu amo ler, acho que não conseguiria ficar um dia sequer sem ler, então isso é prazer pra mim. E amo escrever, da mesma forma que amor ler. É bem verdade que lá fora é super diferente. Acompanho muitos booktubers pelo instagram, e eles aparecem em vários eventos, coisa que aqui nem acontece muito. Participam de entrevistas e mais um monte de coisa. Acho mega legal e quem deraaaaaa se um dia fosse aqui assim também.

    Vou continuar aqui na expectativa para os próximos posts. Um beijo super grande no coração.
    Maya Quaresma

    http://www.mayaquaresma.com.br

    ResponderExcluir
  45. Nossa Natalia... Você abriu os meus olhos! Obrigado, de coração!

    ResponderExcluir
  46. Eu amei seu blog e as verdades. Porque é tudo verdade! Adorei mesmo! Eu sou blogueira, dona de casa, trabalho e estudo e não quero só ser mais uma blogueira. Das listas das editoras alguns blogues passaram (mas não foram os que eu sigo). Acho que o mais justo é pagarem pelas divulgações, porque somos nós (como você friza) que ajudam nas vendas. E hype comigo funciona bem pouco... Sempre odeio alguns 😂😂😂 Adorei e passarei a te acompanhar mais ❤

    ResponderExcluir
  47. Oi, Nat.

    Ótima discussão você começou. Realmente, nós blogueiros/booktubers, somos tratados como maquinas de gerar lucro para as editoras. E não há nenhuma preocupação de quanto tempo ou esforço gastamos para realizar esse trabalho que fazemos por amor. Também sou jornalista e já trabalhei em assessoria de imprensa e, realmente, todas essas questões que você elencou são muito certas Temos de nos valorizar e fazer o nosso trabalho independente de editora ou não.

    ResponderExcluir
  48. Nat, eu adorei sua postagem, e gostei mesmo que vc expôs a real pra maioria que não conhece e não sabe como é ser parceiro de uma editora. Às vezes manter uma parceria, ler e divulgar um livro, tendo como recompensa somente o exemplar do livro é bastante cansativo e não sou eu, mas outros blogs estão finalmente enxergando que o trabalho de graça nem sempre vale a pena.

    Expõe mais que eu adorei! ♥
    Bjs Mih!
    www.paradisebooks.com.br

    ResponderExcluir
  49. Tu sambou mesmo vissi. Já virei teu fã e amei o blog. 😍❤

    ResponderExcluir
  50. Sabia disso tudo. Um tempo atrás uma amiga minha queria q eu fizesse paceria com uma editora, fui no comentário dessa amiga na página da editora, e agradeci mas preferia continuar comprando meus livroa eu mesma, pois não era de puxar saco de ninguém. A alguem da editora viu meu comentatio6e respondeu q eu não precisaria puxar saco de ninguém,eu disse q mesmo assim eu passava. Hj em dia não tenho mais blog, mas continuo com as minhas resenhas sem precisa disser q o livro é maravilhoso, sendo q é um lixo.

    ResponderExcluir
  51. Nossa em pensar que fiz tanta propaganda de graça para varias editoras so para ganhar em sorteios

    ResponderExcluir
  52. Oi, vamos lá. Primeiro, toda e qualquer empresa visa lucro. É assim que o mundo capitalista funciona. Depois, com 10 mil reais, vc jamais anuncia num espaço como novela. Terceiro, muitas editoras deixam claro quais são suas próprias regras e deixa o blog à vontade para aceitá-las e se tornar parceiro. Certo ou errado, é algo que ambas as partes estão de comum acordo. No Brasil, infelizmente nem todos têm acesso à leitura e a parceria pode ser uma forma de estreitar a relação com o livro. Os kits para livreiro e imprensa são pensados em reuniões e nem sempre são os mesmos. O blogueiro não recebe o resto. Ele recebe um material personalizado para seu canal. A assessoria de imprensa não manda o kit e fica rezando. Existe um intenso trabalho de follow-up e conversas com jornalistas. É bem mais pró-ativo. Hoje muitas editoras fazem encontros só para blogueiros, para apresentar em primeira mão todos os lançamentos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só pra deixar claro em momento nenhum eu trabalhei com valores reais. Como eu disse, eu estava dando um exemplo.
      Realmente as editoras deixam claras as suas regras aos parceiros selecionados e eles tem o poder de recusar a parceria. Essa é a questão desta postagem. É a valorização do produtor de conteúdo. É lembra-lo de que ele PODE e DEVE dizer não as regras que as editoras impõem para firmar parceria caso ELE sinta que seu trabalho não esta sendo valorizado (o que podemos ver pela maioria esmagadora de comentários deste post que é a verdade...) ou sinta-se pressionado devido aos prazos impostos pela editora.
      Quanto ao material "personalizado" para o canal ao qual o senhor se refere, se fosse realmente personalizado não viria com uma coisa genérica. Viria com o nome do blogueiro personalizado na carta, por exemplo, e até no gosto do blogueiro, o que muitas das vezes também não ocorre.
      As editoras fazem eventos para blogueiros e livreiros sim. E muitos desses eventos tem kits de divulgação. Assim como qualquer evento de qualquer marca que queira conquistar a confiança e a divulgação de seu produto pelos influenciadores. Neste caso em específico, as regras de parceria não são aplicadas com a questão de prazos, por exemplo, pois eles são tratados como CORTESIA. E cortesia é coisa de assessoria de imprensa.
      Eu gostaria muito que o senhor (ou senhora) tivesse se identificado. Fica tão impessoal eu falar com um anônimo. =/

      Excluir
  53. Nath já vi diversos tipos de opinião e obviamente tenho a minha propria. Apesar dela não bater muito com a sua eu entendo a editora como uma empresa. Concordo com a questão do se valorizar e tudo mais, concordo que a empresa visa o lucro, mas acho que essa coisa de aceitar ou não parceria vai de cada um, no meu caso ultimamente eu mal tenho tempo pro blog, acredito no meu trabalho mas não é prioridade, então para mim funciona muito bem o sistema de parcerias, a questão do prazo nem é tão ruim assim, já li ou tentei ler vários livros que não gostei e só precisei avisar a editora sobre a minha opinião, fazer uma postagem bem breve dos motivos pelos quais não gostei e vida que segue. Seria mesmo lindo, o paraiso se esse sistema mudasse, mas não vai mudar completamente e como eu não vivo de blog, não tenho tempo pra mais nada além de ler um livro ou outro e trabalhar eu to bem feliz obrigada!

    ResponderExcluir
  54. Só para complementar, lá fora (Espanha) em um evento de YT os Youtubers mais esperados pelo público eram os booktubers! Li uma matéria sobre um evento desses em Madrid e fiquei pasma. Claro que os outros também tinham fãs, porem muitos estavam na fila aguardando booktubers!

    ResponderExcluir
  55. Eu desisti das parcerias em 2014, se não me engano, e até fiz um post no meu blog contanto da minha experiência um pouco depois. Eu não conseguia ler muito na época, meu gosto estava mudando e estava com a estante lotada de coisas que não tinham mais a ver comigo. Sem contar o trabalho. Parei pra pensar, sem números ou nada, que uma foto em rede social já é uma divulgação bem equivalente pelo livro da parceria, pensa então post de lançamento, vídeo de recebidos, vídeo/ post resenha e mais todas as fotos em redes sociais, por um livro, com prazo pra cumprir, não, não valia a pena. E sim, a gente tem que se valorizar, se não as editoras nunca vão mudar isso.

    ResponderExcluir
  56. O que estraga a blogosfera literária são os próprios blogueiros que não se valorizam mesmo. Falou tudo, Nat. <3

    Beijocas!
    Juh Oliveto

    ResponderExcluir
  57. Faltava alguém com coragem pra escancarar essa verdade na cara dura, pois represálias terão e principalmente de alguns blogueiros/booktubers que vão se sentir "ofendidos" e defenderão editoras.

    Eu mesma não me inscrevo em parcerias faz 2 anos, nunca gostei do processo delas: resenha em 30 dias, ler qualquer tipo de lançamento... prefiro fazer as coisas do meu ritmo, escrever do meu jeito, sem que alguém molde como tem que ser a resenha.

    Parabéns pelo texto e já quero saber os próximos assuntos <3

    Deveríamos falar também que blogueiro algum tem "obrigação" de ficar fazendo sorteios atrás de sorteio etc. Eu mesma não gosto de tais procedimentos de sorteios e "mendigagem" de curtidas e seguidores (algo que vale mais pra editora do que o conteúdo produzido). Este ano de 2017 estou fazendo muitos sorteios, mas um dos motivos é querer me livrar desse material para sorteios/brindes, já não aceito mais exemplares pra sorteio ou booktour, muito menos participo de booktour, que é uma coisa impensável, uns tem 15 dias para participar, onde dá para fazer um conteúdo aprofundado disso? É leitura obrigatória de um lado, é autor cobrando um monte de coisa do outro, ainda tem que arrumar tempo pra um BT?

    Parabéns pelo texto!

    www.umsofaalareira.blogspot.com.br
    www.youtube.com/InsoniaNerdTvUmSofa
    www.blogdamiaka.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  58. Oii...
    Primeiro tenho que te parabenizar pelo texto, porque vou te falar: está incrível, mesmo. Sou bloquear/booktuber nova, e já vejo tudo isso que disse. E com isso desanimei total. Achava que as parcerias com as Editoras era uma coisa grande sabe, pois recebíamos de graça os livros e isso era maravilhoso. Mas percebi que não era tão maravilhoso assim, quando a Novo Conceito renovou a parceria com o meu blog o ano passado. Foi descaso total comigo, pois não recebia nenhum tipo de comunicação deles, e eles também não se importavam.

    Então esse ano, resolvei não participar de muitos processos, e valorizar aquilo que estava fazendo pois era a melhor saída. E é o que todos precisam enxergar também.

    Parabéns pelo texto, e por abrir mais os meus olhos.

    Beijos

    ResponderExcluir
  59. Nossa, vc colocou perfeitamente tudo que eu penso! Tenho um blog em inglês também, e rola muito mais respeito, as editoras oferecem seus lançamentos sem obrigações, só em troca que escreva uma resenha. Não há parceria fixa, qualquer um pode enviar pedido de livro.

    ResponderExcluir
  60. Palmas! Vc disse tudo! Parabéns pela iniciativa de falar a verdade, que poucas pessoas tem!
    Sobre a seleção da Record, sabe porque a maioria dos blogs selecionados não conhecemos nenhum? Pois foram escolhidos amigos e puxa-sacos do cara que trabalha no marketing da galera record, e da moça que cuida dos outros selos do grupo record. Sim, amigos pessoais, e blogueiros puxa-sacos que comentam em tudo o que a editora posta, inclusive no facebook pessoal desses q trabalham na editora. E blogs grandes foram excluídos sem dó nem piedade, eu inclusive fui um deles, sendo que tive parceria com eles por anos, e quando entrou esse carinha novato e essa mocinha nova no setor que cuida dos blogueiros, eu, mesmo sendo de um blog grande, que sempre faço as divulgações, e resenhas, fui excluído, sem nem ter uma satisfação. Tratam a gente que nem lixo, não respondem emails, ou quanto respondem, levam séculos para responder. Outra coisa, eles querem que voce faça resenha, mas atrasa no envio dos livros, desde outubro do ano passado não recebo livros deles, é uma falta de respeito. E quando questionei se vão enviar os livros atrasados, falam que vão enviar, mas já estamos no fim de março e nada. Falta de respeito! e ninguém reclama.

    ResponderExcluir
  61. Adorei o seu texto. E por isso você tem o meu respeito.

    Abraços,Lu
    Blog: Apaixonada por Romances “A leitura é uma porta aberta para um mundo de descobertas sem fim.”

    ResponderExcluir
  62. Olá *-*
    Achei muito bacana o seu texto e sua discrição em não mencionar a editora que fez essa proeza de "três vagas e toquem o terror", ainda que notei que é a única que não tem o logo na imagem de abertura (pelo menos não encontrei). Não é de hoje que eles fazem isso.
    Participo de um blog de literatura em que eles recusaram parceria porque disseram que se era pra gente ler os livros deles e ficar achando erro, então não valeria a pena. Sacanagem né?

    Muito bom o seu texto. Abraços *-*

    ResponderExcluir
  63. Post maravilhoso e muito esclarecedor! Amei.

    ResponderExcluir
  64. Essa questão das editoras realmente já vem sendo discutida e pensada há algum tempo. Participei de muitas seleções nestes (quase) cinco anos de blog, mas de um ano e meio para cá fui parando. Na empolgação já fui parceira de editoras que tinham livros que não eram bem o meu estilo, e com o tempo fui cansando de ler tudo de forma "obrigatória", me incomodando por não conseguir ler um livro a cada uma ou duas semanas. Sem contar os vários livros que comprava e acabavam ficando na estante, ou séries que começava e não conseguia terminar pois não eram das editoras com as quais tinha parceria.
    Não acho ruim para quem está começando porque isso gera uma motivação (oba, livros de graça!). Lembro que as pessoas próximas de mim ficavam admiradas com a quantidade de livros que eu recebia, e isso gerava um orgulho. Mas acho que tudo são fases. Hoje meu ritmo de leitura diminuiu muito, e tenho focado em algumas outras coisas no blog. Parei com sorteios também, outro vício comum de quem está começando e que certamente geraria outro grande texto!
    Tem algumas editoras que gosto muito e se possível continuaria com a parceria, mesmo com um tempo longo entre as resenhas, mas também não acho correto com a editora e com quem está tentando entrar. Também é inevitável uma "invejinha" de alguns kits que os parceiros recebem, em especial quando se trata de alguma série que gostamos muito.
    Como disse, acho que são fases, maturidades e objetivos diferentes. Já passei por tudo isso e não condeno quem faz, assim como não me sentia obrigada a nada. Contudo hoje vejo que isso não me serve mais, e quando comecei a ver que essas atitudes atrapalhavam também o crescimento de outros, fui parando. Faz parte da vida as mudanças de pensamento :)

    ResponderExcluir
  65. Otimo o post, precisavamos mesmo ler algumas verdades! Vc viu que a Editora com as 3 vagas acabou de mandar e-mail explicando o "lado deles" e cancelaram esse processo das três vagas?

    ResponderExcluir
  66. Hahaha!! Que foda!! (E esclarecedor).

    Confesso que já tentei algumas parcerias; não tenho um blog, mas falo de livros no meu Instagram. Nunca consegui nenhuma, acredito que por ter poucos seguidores; mesmo deixando claro que sou professor de literatura e meu público-alvo é bem maior do que tenho no meu ig. Porém, não tentei mais que uma vez, já imaginava um pouco disso que você falou, mas o texto foi completo. Depois, eu ficava imaginando como existem blogueiros e booktubers puxadores de sacos. Eu jamais falo bem de um livro se ele não for bom. E é incrível o número de blogueiros capazes de fazer uma propaganda enganosa (por medo) a fim de manter uma parceria.

    Como você mesma disse, tenho muitos livros e não vou parar de adquiri-los por conta de uma parceria. Além disso, estou livre pra postar minhas resenhas quando quiser e falar o que eu quiser. Falo mal mesmo, sem medo!! DarkSide faliria se dependesse das minhas resenhas rsrs. Mas enfim... parabéns pelas palavras!!

    ResponderExcluir
  67. Puxa Nat!
    Eu não sabia da metade das coisas que você contou nesse post! Claro, que sei que nada é de graça, ainda mais por as editoras serem empresas visando o lucro, mas não sabia que elas se aproveitavam tanto assim dos blogueiros. Tem razão, as vezes são tantas resenhas de um determinado livro ao mesmo tempo que causa um grande desespero, e a sensação de "eu preciso ler essa obra" , "preciso conhecer esse autor" e o leitor que visita blogues acaba comprando mais livros do que dará conta de ler e em alguns casos, apenas olha para o pobre livro comprado e se pergunta: Por que eu comprei esse se nem é meu estilo de leitura?
    Eu também não sabia que no universo dos blogues literários há o mídia kit como acontece com os grandes blogs de produtos de beleza por exemplo. Imagino que manter um blog não seja um trabalho fácil, e como todo trabalho ele deve ser valorizado e não apenas servir de mão de obra barata (quase escrava) para divulgação de editoras.
    Parabéns pelo post!

    ResponderExcluir
  68. Top top top!! Você já disse tudo! Beijo

    thebrunettetofu.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  69. Oie,

    Uau, meus parabéns, disse tudo. Não conhecia seu blog...bem não conheço muitos...afinal blogar e trabalhar não é fácil. E não tinha pensado por esse lado, me abriu a mente.

    Beijos
    http://amagiareal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  70. Eiiii minha linda , o que eu tenho a dizer sobre este post ? FODA !! essa é a palavra chave.
    Assim como você que já está na blogosfera a muito tempo , também estou na luta faz mais de anos. 4 com o Blog literário e outros tantos quando o Blog ainda nem era famoso lá por 2007. Naquela época existia a casa da capricho e lá era onde divulgavamos​ post e outros. Naqueles tempos éramos chamados para muitas coisas e hoje eu vejo a galera se estapeando para conseguir passar em parceria.
    Você pegou aquela época em que a NC mandava todos os lançamentos e eu achava aquilo fora do comum, milhares de pessoas que recebiam coisas das quais você via que estavam recebendo por receber em sua maioria, justamente por ser "grátis".
    Em 2015 fui selecionada na Record que foi tipo um sonho realizado. Mas tomei vergonha na cara e vi que por mais que para mim fosse legal escolher e ler os lançamentos, eram muitos livros, dos quais eu não dava conta é que me forçaram a ler livros em momentos que eu não queria lê-los. Fui e desisti de parcerias , notei que é exatamente como você disse.
    Hoje eu como leitora bancando a compra dos meus livros tenho mais ou menos 450 livros não lidos dos quais eu quero sim ler e com parceria isso não seria possível. Com meus livros, sem cobranças , lendo quando eu quero, o livro que eu quero, eu sou mais feliz. Muito mais feliz.
    E realmente acho que aqui não somos valorizados e isso só está piorando.
    Uma das falas que nunca vou me esquecer foi quando a Tatiana Feltrin disse que o quadro do YT de 100 mil inscritos dela chegou muito depois do de blogueiras que nem aos 100 tinham chego ainda. As meninas estavam em 99 e já tinham o quadro e ela levou meses para receber , porque não era realmente "reconhecida". Faça-me o favor né ?
    Bom nem sei se esse comentário fez sentido kkkk são quase duas dá manhã e eu tô cheia de sono. Mas amei o post e é tudo muito verdadeiro. Beijos

    ResponderExcluir
  71. No começo de um blog eu até "entendo" a pessoa que não sabe como as coisas funcionam, eu também não sabia e achava que era a coisa mais legal do mundo ter parceria com editora, mas tô vendo blogs grandes defendendo a atitude desprezível que rolou essa semana, gente divulgando loucamente com o intuito de conseguir uma das vagas sobressalentes (que finalmente foram canceladas) e sei lá, parece que poucos percebem que é errado, que estão desvalorizando o que fazemos :/
    Esperava no mínimo uma retratação da editora mas né... lamentável.

    ResponderExcluir
  72. Oi Naty, tudo bem?
    Meu blog por exemplo, quando comparado com os demais que estão ativos a mais tempo, é apenas um bebê. Quando eu criei o blog e não sabia de nada, ficava imaginando que se conseguisse uma parceria com alguma editora seria um privilégio para mim. Mal sabia eu que a fita não é bem assim. O tempo foi passando e fui observando algumas coisa que forma tirando essa venda dos meus olhos, e quer saber? Acredito que possa ter editoras que realmente sejam parceiras sabe, mas a maioria é o tal de "lobo disfarçado de cordeiro". E não, não precisamos delas para fazer nosso trabalho. Porque isso é um trabalho. Eu gasto tempo para fazer resenhas, para buscar conteúdo novo, para ler, e tudo isso onde não há tempo para essas coisas.
    Gostei muito do seu post, foi bem esclarecedor.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  73. Oi!
    Gostei muito desse post, acho bem interessante esse tema, não entendo muito sobre isso, mas fiquei sabendo desse movimento e da para ver que mesmo não sendo todos os blogs, alguns já estão abrindo mais a cabeça para isso e se valorizando mais !!
    Parabéns pelo post !!

    ResponderExcluir
  74. No começo, eu amava parcerias. Hoje, também me sinto assim. Detesto ler pressionado. E o pior de tudo é que amo inteiração. Quando eu escolhia um livro famoso, as pessoas interagiam. Quando eu pegavam um livro de autor desconhecido, nem o próprio comentavam. Minha resenha ficava ali parada como se estivesse criando teias de aranha.
    Eu nem ligo tanto para o retorno financeiro, mas gostaria de ter um retorno interativo, que as pessoas lessem, mas vejo que o autor nacional desconhecido não me dava esse retorno.

    ResponderExcluir