As Três Irmãs: Como um trio de penetras "arrombou a festa" de Alan Diniz, Alexandre Medeiros e Fábio Fabato

18 março 2017


Eu sei que o Carnaval já acabou. 
Mas as leituras do Carnaval não. 
Por isso, hoje nós vamos conhecer um pouco mais sobre três agremiações que fazem parte da história da festa mais profana do ano, mais precisamente da história do Carnaval Carioca. 
Se você é Beija-Flor, Imperatriz Leopoldinense ou Mocidade Independente, esse livro é pra você. 
Mas, se você é Acadêmicos do Samba Social Clube como eu, ou seja, teu negócio é sambar não importa com quem, vem também que "tamo junto e misturado". 



Na década de 60, o samba carioca vivia a era de ouro. 
Quatro grandes escolas de samba disputavam os louros da glória a cada carnaval, e essa hegemonia parecia que não seria quebrada nunca. Porém, eis que surgiu no meio do caminho delas não uma...não duas... mas três pedras! Carlos Drummond de Andrade ficaria impressionado com tamanho infortúnio se as pedras em questão não fossem três agremiações que arrebataram e até hoje fazem muitos corações palpitarem mais forte quando entram na Avenida: Beija-Flor de Nilópolis; Imperatriz Leopoldinense e Mocidade Independente de Padre Miguel. 


Se você assiste um pouquinho o desfile das escolas de samba atualmente, você com certeza já ouviu falar dessas agremiações. E se você já teve o prazer de vê-las em ação pessoalmente, sabe que quando elas começam suas apresentações, a sensação é que um rolo compressor entrou na Sapucaí. 
Não. Eu não estou exagerando. Eu vejo isso TODOS OS ANOS, porque eu trabalho durante o Carnaval fazendo os desfiles. 


Mas como tudo isso começou? De onde elas surgiram? Como elas conseguiram alcançar o status que tem hoje? Como elas conseguiram desbancar as "Quatro Grandes", como eram conhecidos Salgueiro, Portela, Mangueira e Império Serrano? 

Essa e muitas outras respostas vocês encontrarão nas páginas desse livro. Os autores poderiam ter feito um livro de história com cada um narrando a trajetória da sua escola do coração, porém, que graça teria isso?! 

Carnaval é a festa da ilusão! Das metáforas! Das alegorias! Das histórias fantasiosas e mirabolantes! E justamente por isso, os autores decidiram contar suas histórias através de contos, muitas vezes cheios de metáforas e coisas fantasiosas... assim como o nosso Carnaval. 


Desbravamos a genialidade de um tal de João, que mesmo com o Cristo coberto foi abençoado. Ou um tal de Fernando Pamplona que adorava cuidar de uma Rosa particular. E, como já dizia a música, uma Rosa precisa de um cravo, né? Mas como é Carnaval, o tal cravo vinha resplandecente de neón!!!


O Carnaval conta histórias através de fantasias e adereços, mas também protagoniza histórias de superação, devoção e genialidade. E algumas delas estão reunidas aqui.
Quais as histórias vocês tem pra contar deste Carnaval?  Qual a história da sua Escola?


Editora NovaTerra
ISBN-10: 8561893125
Ano: 2012
Páginas: 207

14 comentários:

  1. Oi, Natália!!
    O livro parece ser bem interessante!! Mas como não sou muito fã de carnaval infelizmente eu vou passar a indicação!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  2. Oi Natalia, o único contato que já tive com o Carnaval carioca foi através da TV, me lembro de que meu pai acordava e ficava assistindo de madrugada os desfiles e com o barulho da TV eu acordava também, e isso já tem um tempinho rsrs, hoje em dia acompanho apenas pelos sites, quase não vejo os desfiles, mas sei da magnitude do evento e das escolas que nos apresentam um carnaval mágico, e pelo que vi na resenha esse livro vem trazendo essa essência mágica e fantasiosa da festa através da história de 3 escolas. Deve ser bem legal acompanhar os contos (através de metáforas) com as histórias de ascensão das escolas em um período onde 4 outras grandes escolas dominavam. A edição parece estar linda pelas fotos e os desenhos só aumentam o brilho. É uma boa indicação apesar de não ser um livro que iria procurar pra ler por agora ;)

    ResponderExcluir
  3. Nat!
    Um livro que fala de agremiações carnavalescas, como surgiram, como se formam, etc... deve ser atraente e trazer grande conhecimento para quem gosta de história.
    Confesso que já participei muito do carnaval, não tem coisa melhor, agora, por motivos de saúde, rendo-me apenas a televisão...kkkk E sou Salgueiro...kkkk
    Acho lindo todo o glamour e acredito que todas deveriam ganhar.
    “Não ganhe o mundo e perca sua alma; sabedoria é melhor que prata e ouro.” (Bob Marley)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  4. Oi Natalia, tudo bem?
    Adorei a proposta deste livro, de contar as histórias das escolas por meio de contos!
    Não gosto muito da festa do carnaval, mas aprecio e muito o feriado heheheh, e gostei da ideia deste livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. OI Natalia.
    A unica coisa que faço e que tem um pouco haver com o carnaval é assistir o desfile das escolas de samba, adoro aquelas cores e fico boba com a criatividade do povo, porém confesso que o livro não despertou minha curiosidade.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Oi mana, de Carnaval mesmo só gosto do feriado e o único contato que tive foi através da teve porque moro no Amazonas. Achei interessante o negocio dos contos mas eu particularmente não tenho muita vontade de ler esse livro mana, tipo é interessante mas não é aquele livro que estou desesperada pra ler. Mas obrigada pela dica de livro.

    ResponderExcluir
  7. Bom dia!
    Gostei da resenha. O livro parece muito interessante.
    Obrigada por compartilhar conosco.

    ResponderExcluir
  8. Eu não sei exatamente se vou gostar desse livro, porque é sobre algo que particularmente não curto muito. Porém fiquei bastante feliz em sabe que fala sobre carnaval na década de 60, um época totalmente diferente de hoje. O que deu um pouco de curiosidade em saber como era essa festa naqueles tempos Quem sabe algum dia leio né

    ResponderExcluir
  9. Que bacana esse livro e a história que ele aborda sobre essas agremiações.
    Curto bastante acompanhar as escolas de samba e seus desfiles.
    E tenho minhas favoritas e fico sempre na torcida rsrs <3
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  10. eu não curto carnaval, a única coisa que eu gosto é do feriado em si
    mas achei legal a proposta do livro de explicar de onde vem a questão dos desfiles e mostrar como ela alcançou o tamanho que é hoje
    só não sei se leria - lista de "para ler" simplesmente enorme

    ResponderExcluir
  11. Oi Nat!
    Só conheço as agremiações citadas por assistir o carnaval na TV, mas sei da grandeza delas, claro! Achei interessante que os autores contam as histórias em forma de contos, que não deve deixar a narrativa nada cansativa. E que legal saber que você trabalha fazendo os desfiles de carnaval ai no Rio!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  12. Definitivamente não sou fã de samba nem de carnaval, portanto o livro não despertou o menor interesse em mim.
    No entanto, pra quem gosta e/ou convive com isso deve ser bom pra adentrar um pouco mais nesse universo

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oi Naty, tudo bem?
    Até eu que não entendo nada e nunca acompanho os desfiles conheço essas três. Legal saber que existe um livro sobre a história delas. Apesar de não ser meu assunto favorito, fiquei curiosa para ler.
    Beijokas
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  14. Oi!
    Gostei muito da ideia do livro, acho bem interessante tudo relacionado a historia e ainda não tinha lido nada em relação a historia do carnaval, e também nunca tinha parado para pensar como foi o começo dessas escolas de tanto renome atualmente, fiquei curiosa para poder ler !!

    ResponderExcluir