A sutil arte de ligar o foda-se

19 abril 2018

Uma estratégia inusitada para uma vida melhor 


Se ao ler o título deste livro você achou que ele irá pregar a filosofia Zeca Pagodinho de “deixe a vida me levar”, sinto muito ser o seu Panda da Desilusão e lhe informar que não.

Para… Panda da desilusão?
Sim. Todo mundo deveria ter uma sessão de terapia com o panda da desilusão, que nada mais é do que aquela pessoa (no caso, um animal) que fala as verdades da vida na sua cara. Doa a quem doer.
(Eu adoro ser o panda da desilusão dos outros...rsrsrs)
Ele não esta preocupado em ser seu amiguinho e não magoar os seus sentimentos. Foda-se
Alguém tem que fazer isso.
Então, hoje, eu serei seu panda da desilusão. Preparado? Não? Foda-se.


Sabe quando seus pais diziam que você era especial… o mais inteligente… que tinha um futuro brilhante pela frente?
Novidades! Você não é especial!!!
Todo mundo escuta isso dos pais, e se todo mundo é especial e tem um grande potencial para fazer o que quiser e conquistar o mundo, então, NINGUÉM É ESPECIAL! Por que sabe… ser especial quer dizer exatamente que você é capaz de fazer algo que as outras pessoas não são!
Logo, a não ser que você consiga retornar dos mortos, você não é especial.

Falando em mortos, você vai morrer.
Todos nós vamos, e por isso mesmo você deveria parar de se estressar com a velha que trava a fila do mercado pra discutir com o caixa. Ela não tem nada melhor na vida pra se preocupar, mas você… você deveria ter.
Se você vive se estressando com coisas pequenas, como essa, é sinal de que você sofre de um problema gravíssimo chamado “falta de problemas!”

Porque sabe, a vida nada mais é do que uma sucessão de problemas. Alguns são grandes, como uma doença incurável,  e outros são pequenos, como o que vamos comer no jantar;  mas se você reparar bem, você passa a sua vida inteira saindo de um problema para outro. O segredo para a felicidade não está em ter uma vida sem problemas, mas sim em conseguir resolver todos os  problemas. Logo, você deve se esforçar para ter uma vida com problemas pequenos.

Ah, mas essa vida foi muito injusta comigo. Eu já sai em desvantagem.
Filho… a vida é igual a poker. Você começar o jogo com as melhores cartas, não quer dizer que ganhará o jogo. O que define o jogo são as escolhas que você faz ao longo da partida. Isso quer dizer que se você nasceu com alguma deficiência, por exemplo, você recebeu umas cartas ruins, mas isso não quer dizer que sua vida vai ser uma merda. Porque tudo depende dos seus valores.
Se você é demitido, pode ver isso como um desastre ou como uma grande oportunidade de tomar vergonha na cara e fazer o que sempre quis fazer.
Da mesma forma que se pra você, o mais importante é a sua família, ser promovido não lhe trará felicidade pois serão mais horas longe da sua família. Então, continuar sendo aquele funcionário padrão e ter a vidinha “medíocre e sem ambições” que a sociedade tanto nos faz ter medo, pode ser a coisa mais maravilhosa e que lhe trará felicidade, mesmo que você nunca chegue a ser o CEO da empresa.
E quer saber? Foda-se o que a sociedade diz. Quem define seus valores é você, não a sociedade.

O que eu falei até agora é apenas um décimo de tudo que você aprende neste livro, porque ele vai fazer você rever TODOS os seus valores, te dar vários tapas na cara e te jogar no chão. Mas eu não vou passar o dia todo gravando e editando este vídeo pra não receber nada depois, então… foda-se. Se vira com o que eu já resumi pra você ou compra o livro e vai ler.

Agora eu vou tirar essa máscara de panda e beber sex on the beach, porque eu tô desempregada e não tenho nada pra fazer.


Editora: Intrínseca
ISBN: 9788551002490
Ano: 2017
Páginas: 224


0 comentários:

Postar um comentário