Explosivo : TICK TOCK

27 março 2019


"Procurei a frieza dentro de mim, aquela calma e aquele bloqueio emocional 
que me faria passar por tudo aquilo (...)".

Tenho duas novidades, em um mesmo livro:
  • Primeira: é o primeiro livro desta escritora, que eu leio.
  • Segunda: é a primeira estória, que leio com este estilo de enredo.

Venham conferir a resenha!

"Nascemos sozinhos e morremos sozinhos. Nunca tive medo de morrer. É viver que me assusta (...)"

Me intrigou a narrativa se passar em meio a uma realidade complexa que é a guerra e as pessoas que se envolvem nela.

Achei interessante a Jane Harvey Berrick, compartilhar como buscou as informações para montar essa estória. Gosto da empatia que, este gesto, gera.

A leitura nos apresenta um pouco da cultura islâmica e da vivência que os soldados e voluntários passam em zonas de conflito.

Nesta teia, temos James Spears um sargento do exército Britânico. Este é convocado para treinar (técnicas operacionais antibombas) dois espiões para que os americanos os envie a uma celula islâmica.Para a Operação: Hansel e Gretel (Conto de fadas dos irmãos Grimm. Em português, recebeu o nome de João e Maria.).

Lá conhece o Agente - o líder deste treinamento- Nathaniel John Smith ( Nate ou Fantasma, como o apelidam), Amira Soliman ( Enfermeira - espiã),Alan Clayton( Chamado de Clay -Primeiro Sargento do exército americano - espião) e Larson( Militar americano). Digamos que o tempo que passaram na "concentração", para a operação, os transformaram em um tipo de "família". A vida de cada um deles se transformou, após esse elo.

" O mundo tinha sete bilhões de pessoas, e eu nunca tinha me sentindo mais sozinho."

Não se deixem enganar pela capa.

Uma vez, compartilhei com vocês o meu medo de ilustrações em livros. E, este meu medo, abrange capas. Para mim, a capa é o abre alas de uma leitura.
Aprecio quando o meu primeiro contato, de mãos dadas com a sinopse, me leva a curiosidade.
E crio afeição quando, a mesma, consegue transmitir o enredo que lerei. E, infelizmente, não é o que ocorre com esta capa.  Ela não condiz com a narrativa envolvente, densa e intensa que ela nos abraça. 

"Quanto mais merda você vê, mais medalhas você ganha"

Contudo, é uma escrita cativante e que consegue passar a complexidade e a emoção das situações decorrentes.

Há uma tórrida( não erótica) estória de amor entre  James ( um militar inteligente, honrado, calculista e altruísta) e Amira ( uma enfermeira islâmica, teimosa, "perdida" e cheia de feridas não cicatrizadas) em meio a um cenário desfavorável. Mas que mesmo em meio ao caos, descobrem algo tão bonito como o amor. Nesta caminhada, muitos atos acontecem e que nos levam a um desenrolamento e final chocantes.

"Mas o mundo continua girando, e o sol ia nascer e se pôr."
O jeito com a escritora nos arrebata é notável.

São tantas escolhas,
Tantas consequências . . .
 Resumindo:
 Surpreendedor.

Dei uma suspirada agora. É enigmático, como um livro te desenvolve tantos sentimentos antagônicos. Em nenhum momento, o leitor esquece que todos os personagens vivem em meio a guerra, nem deixa  de prolongar a admiração e esperança. Te mostrando, assim, diferentes tipos de posicionamentos. Para quem gosta de um romance militar, regado a coragem e suspense, é uma boa dica.

Até a próxima leitura!

Um pouco sobre a série: O volumes giram em torno de James Spears. "James Spears é parte de um grupo de elite que vive e respira o perigo. Enquanto alguns fogem disso, ele caminha diretamente para lá. Calmo, friamente focado. James é especialista em operar EODs, dispositivos de eliminação de explosivos."


Série: EOD (Explosive Ordnance Disposal) #01
Editora: The Gift Box
ISBN: 9788552923404
Ano: 2018
Páginas: 329

4 comentários:

  1. Lays, que bom que a trama desse livro te arrebatou positivamente.
    De fato, assim que vi o post,e me deparei com essa capa, fiquei aqui imaginando se realmente a escrita do livro era interessante... E lendo a resenha,vi que sim!

    Gosto de livros cheios de ação como esse,e com pitadas de romance.

    De fato um livro explosivo,com uma história original.

    Boa dica!
    Pretendo ler.

    ResponderExcluir
  2. Eu não conhecia a série, e se não lesse a resenha imaginaria um enredo completamente diferente a julgar pela capa. Eu gosto de ilustrações, mas realmente tem que estar em plena sintonia com a trama, deixando o leitor curioso e na expectativa, sem entregar pontos chaves.

    ResponderExcluir
  3. De cara, o que salvou esse livro do total descaso, foi teu comentário em relação a capa. Obviamente achei que se tratava de um livro hot, como não pensar isso? Mas confesso que nunca poderia imaginar que fosse um livro tão envolvente como tu descreveu. Esse enredo é bem novo pra mim também assim como a escrita da autora. Se não fosse tamanhos elogios teus sobre ele, certamente passaria batido e eu não teria a menos curiosidade em ler. Mas tá valendo a dica.

    ResponderExcluir
  4. Lays!
    A capa parece que não faz jus a todo enredo do livro.
    Gostei da ambientação, do plot e também por ter um romance.
    Só o fato de podermos conhecer uma parte do mundo que não conhecemos, já instigou minha curiosidade.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir