Indomável

20 setembro 2019



AVISO DA ESCRITORA: Este é um romance Dark contemporâneo, nada tradicional. Ele contém assuntos polêmicos, incluindo temas de consentimento questionável, agressão física e verbal, linguagem imprópria e conteúdo sexual gráfico. Esta é uma obra de ficção destinada a maiores de 18 anos. A autora não apóia e nem tolera esse tipo de comportamento. Não leia se não se sente confortável com isso. Se você quer um príncipe encantado, essa leitura não é para você.

SINOPSE:

Elizabeth Fabbri não esperava que sua vida fosse virar de cabeça para baixo na primeira vez em que botou os pés em uma balada após terminar um relacionamento sem perspectivas de futuro. Em meio a tantas pessoas, ela conseguiu atrair a atenção de Louis, um homem que jamais recebeu um não, ainda mais de uma garota bêbada.
Louis não é apenas um homem atraente curtindo uma noitada, ele é um Don da máfia que não mede esforços para ter o que quer. De passagem pelo Brasil a fim de resolver alguns assuntos, ele se sente desafiado pela garota que lhe disse não, tanto que não resiste à tentação de colocá-la para jogar o seu jogo.
Contudo, as coisas começam a tomar um rumo diferente e o perigo espreita por todos os lados. Será que Elizabeth está preparada para dançar com o próprio demônio?

"Ele era maravilhoso, mas diziam que o diabo nunca se apresentava em uma má aparência." Pg. 35
Este ano, eu tive o prazer de conhecer a escrita - do gênero - "DARK". E admito que tenho amado cada narrativa - e cada escritora - deste núcleo.

Perdidos, do meu tuntun, é impossível você não desenvolver empatia e/ou "comprar a briga" de algum personagem. O leitor ama e, na mesma velocidade, odeia algum traço da personalidade ou - simplesmente - a escolha  de uma determinada ação.

Neste romance, desenvolvido por Zoe, conhecemos a jovem - com espírito forte e desenfreado -  Elizabeth Fabbri. E por uma sensual dança, atrai a atenção de - nada menos - Louis Luppolo.

Este é "somente" o DON da máfia italiana. O mesmo, tinha vindo ao Brasil para resolver algumas questões da "família".

Logo, sua atenção passa a ser divida entre: dar soluções as fissuras existentes no negócio e conseguir ter Lizzie em sua cama.
"Talvez a alma de Elizabeth é que corromperia a minha, e não o contrário. Ela só precisava enxergar e querer algo além do príncipe encantado, parecido com seu pai." Pg. 334
Chegamos a primeira questão: Até que ponto, alguém que nunca conheceu o "não" e que foi criado para nem cogitar esta hipótese, pode chegar?

Exatamente isso, ele chegará a qualquer limite e o pulará. Porque ele não sabe o significado. Simples, deste jeito.

Nosso protagonista é soberbo, babaca, vulgar e mimado. Estes "ingredientes" me despertavaram furor e me fizeram apreciá-lo (nesta narrativa, todos os sentimentos são antagônicos). Pois Louis é isto: O CARA DA MÁFIA ( Ele sabe o que quer e pega para si).

Já Lizzie é uma mulher, mesmo que ela não admita, muito forte (mais do que imagina). O problema é que ela está tão presa nos problemas, que é conduzida ao que o DON arquitetou, naturalmente.

Mesmo assim, há uma força - espetacular- nas palavras que dão vida a ela.

Contudo, nossa mocinha - mesmo sendo: intensa, vivaz, impulsiva e atrevida -  nos irrita em muitos momentos, por querer "vomitar" uma sagacidade (que ainda não desenvolveu) e ser muito inocente (em tudo que está se passando).

Em meio a uma teia de mentiras, ambos irão se envolvendo e criando uma conexão pura.

O que nos leva a segunda questão: o que existe, sob a pele do lobo?!?!
"A vaidade e o orgulho são coisas diferentes, embora as palavras sejam frequentemente usadas como sinônimos. Uma pessoa pode ser orgulhosa sem ser vaidosa. O orgulho relaciona-se mais com a opinião que temos de nós mesmos, e a vaidade, com o que desejaríamos que os outros pensassem de nós." Jane Austen  - Orgulho e Preconceito
Neste primeiro contato, com a série e com esta escrita empolgante, eu me vi envolvida louca para absolver o segundo volume.

O enredo é ótimo, sensual, erótico, altivo, fascinante e - principalmente - destrói tudo aquilo de certo ou errado.
A missão de Louis é domá-la e 
a de Lizzie é "faça o sentir". 

Há um jogo, aonde não existe ganhadores e perdedores. Existem, sim, jogadores instigantes e dispostos a tudo para conquistar o seu prêmio.

A finalização - deste exemplar -  se mostrou digno do potencial - que visualizei  - desta estória.

É forte, abala as estruturas, te faz vibrar e se questionar até onde vale a pena?

Não quis falar minúcias a respeito do desenvolvimento do livro, pelas seguintes razões:

  • Há várias outras resenhas focando nisso, por aí. Por isto, quis dizer o que sentir ao ler;
  • Este primeiro livro é a apresentação da revolução, que está prestes a cair, sobre a família Luppolo.
  • E esta caminha, Louis e Elizabeth, prossegue em outros livros. (quem pegou a dica, pegou! hauhaua). 

É claro que quero, ler, mais sobre este mundo "Dark Hand" e como ele funciona.

A interação do casal principal foi especial e única. Principalmente, precisávamos vê - esta vivência - para acreditar na construção do sentimento, de ambos.

Porém, preciso vê como os dois lidam com os seus núcleos, quando estão -  simultaneamente -  vivendos suas vidas. (Acredito que foi por esta razão, que gostei mais da parte dois do livro. Se percebia as interações. Não focava 100% no casal, como a parte um.)

Deste adesjeoto, chegamos as últimas questões:
-> O que Lizzie e Louis aprenderam, com tudo que aconteceu?
-> E quando vou conhecer o Felippo? Pois, além de amar este nome, toda vez que ele aparece, há uma carga forte. Então, ...

Até a próxima leitura, mas lembrem: " A mente aberta é necessária"!!!
Escritora: Zoe X
Série: Dark Hand
Livro: 01
Páginas: 353
Editora:Constelação
Sobre a série:

O núcleo da série está nos integrantes da máfia Italiana, conhecida  como "Dark Hand", dos Estados Unidos. Que, atualmente têm como DON o Louis Luppolo.

Até agora, os lançados foram:
  • Livro 01 - Indomável;
  • Livro 02 - Inconsequente;
  • Livro 03 - Imortal;
  • Livro 3.5(spin-off) - Proibido.
Temos previsão de mais 02 livros. Totalizando, 05 livros nesta saga que já se tornou um vício. 😍

Sobre a escritora ZOE X:

"(Tipo um x-men) é o pseudônimo de uma garota paulista que descobriu que sua missão de vida era escrever. Ao chegar a um ponto decisivo da vida, questionou-se se deveria viver como o manual mandava ou do se jeito. Conclusão: queimou o manual.

Ganhou o prêmio The Wattys 2017 com uma distopia na plataforma Wattpad, ficou entre as finalistas do prêmio Sweek 2017 com o conto Singular, chegou ao Top 1 dos mais vendidos da Amazon no ranking geral com o conto de Dark Fantasy intitulado Não seja uma boa menina, e já conquistou mais de vinte milhões de leituras online nos livros lançados da série Dark Hand."

8 comentários:

  1. Lays!
    Não sei porque, mas achei sua descrição da protagonista beeeemmm parecida com a do 50 Tons de cinza, por que será?
    Acho interessante os livros Darks, embora tenha lido poucos, mas gostaria de ler mais e talvez esse seja uma boa pedida.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  2. Olá! ♡ Nunca li um romance Dark contemporâneo, mas tenho interesse, acredito que é um gênero que pode me agradar bastante.
    Eu ainda não conheço a escrita da autora, mas espero conhecer em breve, a premissa desse livro chamou muito minha atenção.
    Fiquei interessada em conhecer mais sobre a família Luppolo.
    Estou empolgada para acompanhar o desenvolvimento do relacionamento entre Elizabeth e Louis.
    O livro parece eletrizante, bem intenso, a escrita parece cativante e a trama muito bem construída! Já quero conferir!
    Obrigada pela indicação! Beijos! ♡

    ResponderExcluir
  3. Oi Lays,que bom que a autora já de início avisou sobre o que esperar do seu livro. Para as desavisadas(os), ficou claro que é uma leitura extremamente erótica,e que de mocinho o personagem nada tem.

    Bem,de vezes em quando gosto de ler livros do gênero... Já li muitos por um tempo,mas confesso que não tenho lido muitos como esse.
    Mas se eu tiver uma oportunidade vou ler com certeza essa série.


    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Eu acho que nunca li nenhum romance dark contemporâneo. Acho que se tivesse lido lembraria bem, ne? kkkk
    Não sei se estou preparada para algo tão forte. Mas fiquei bem curiosa com todo esse jogo e tensão sexual, principalmente sabendo que a autora anda ganhando tantos prêmios por aí.

    ResponderExcluir
  5. Oiii ❤ Como não tenho costume de ler livros hot, não se leria essa obra, mas fiquei curiosa por a trama envolver a máfia e ser um romance Dark, que tenho vontade de conhecer.
    Não me agrada que os personagens sejam tão mimados, pois já tive problemas com livros assim, mas se eles crescerem durante a trama, aí tudo bem.
    Fiquei curiosa para saber como o romance nasce entre o casal, já que parece que, num primeiro momento eles estão mais interessados fisicamente.
    Beijos ❤

    ResponderExcluir
  6. Acho que não li nenhum livro do gênero, estou curiosa para conhecer. Deve se divertido poder acompanhar um homem que não aceita um não como resposta e fica insistindo, fico curiosa em saber como vai ser essa conquista da parte dele. Essa protagonista parece que nos conquista com sua força, mas também deve nos fazer passar raiva já que irrita em alguns momentos.

    ResponderExcluir
  7. Olá! Ai que eu estou entre esses 20 milhões, descobri a autora no wattpad e gostei muito da sua escrita, o livro é dark mesmo, ela não poupou nossos protagonistas e acho que isso é muito bacana. A conheci na última bienal em São Paulo (e é muito curiosa que ela usa uma burca), ela é um amor e um baita talento.

    ResponderExcluir
  8. Nunca nem li nada do gênero Dark. E apesar de tudo também não tinha muita vontade. Mas com todas as qualidades dadas ao livro, e o envolvimento da máfia italiana. Deixou a história mais interessante de descobrir.

    ResponderExcluir