A Caminho do Altar

25 agosto 2019

"(...) Ela não queria mudar o mundo. Só queria torná-lo lindo e maravilhoso para as pessoas que amava."

Ai meu pai!!!

Chegou a oitava narrativa e meu coração está apertado. Alguém tem dúvidas que me acho uma das irmãs Bridgertons??!?!!? Claro, que não. 

Venham para a resenha, daquela estória que pensei - em algum momento - que os protagonistas não ficariam juntos!!!!


Gregory, entre todos os irmãos foi o que sempre acreditou e quis viver um grande amor. O ganhador no jogo de atirar ervilhas, o que fazia parte da dupla dinâmica com a Hyacinth, doce, amoroso, divertido e o que ainda era solteiro ... até agora. ;)
"Ao contrário da maioria dos homens que conhecia, Gregory Bridgerton acreditava em amor verdadeiro.E seria um tolo se não acreditasse.”
Gregory queria tanto amar e viver um amor, que acreditou em ter se apaixonado por Hermione Watson à primeira vista (da nuca dela ... Sim, não estou zuando huahauha)

Contudo, o coração desta já tinha dono. E por isto, nosso protagonista não esperava.

Então, ele faz uma parceria com a melhor amiga da jovem, Lucinda. Pois esta tem fé, que o último Bridgerton solteiro é o melhor partido da temporada - para a sua BFF (Best friend forever).
“E então ela o viu. Seus olhos brilharam e seus lábios se curvaram num sorriso.Ela sorriu. Para ele.Aquilo o preencheu quase a ponto de fazê-lo explodir. Foi apenas um sorriso, mas era tudo de que precisava.”
Perdidos, entenderam que aqui temos o livro com mais reviravoltas e confusões da saga?!? Rsrs 

Porque já perceberam, que o maior clichê será entre Lucy e Greg. É uma pequena dica que estou dando. kkkk

Gente, Lucinda é inteligente, decidida e encantadora. E como a maioria das pessoas fortes ... é teimosa, extremamente teimosa! O que me deixou em desespero em diversos momentos. E irritada ... muito irritada.
“Algo em seu tom atingiu-a bem no coração. Lucy olhou bem nos seus olhos e teve a estranha sensação de que eles estavam em outro lugar, e que o mundo desapareceria aos poucos em volta dos dois.”
Diferente dos livros anteriores, neste os desencontros nos deixam na adrenalina a flor da pele. Isso tudo, nos leva a segunda dica ... Lucy já possuí um noivo. 

Amores, eu sei que eu lia cada palavra - 
com curiosidade - para saber como, a DIVA Quinn, iria
desenrolar esse rolo de carretel.


No oitavo enredo, dessa série, percebemos como os protagonistas se desenvolvem para descobrir o que é o amor. Mas não para aí. Eles descobrem que precisam sacrificar algumas "coisas" e se veem no dilema: "Até que ponto estão dispostos a isso?" 

Olha, mesmo querendo proteger o Greg (me senti a própria irmã mais velha dele kkkk), eu suspirava muito com este casal.

Meu sorriso de boba apaixonada,
 esteve no meu rosto quase em toda a leitura.

Como em todos os outros, a família tem participação decisiva no crescimento e enriquecimento da narrativa.

Foi um interessante final, para essa saga que me fez querer ser uma Bridgerton. Sim, adotei essa família literária. #muitoamorenvolvido

Porém, "graças a Deus", temos mais um livro. Júlia, obrigada pelo volume bônus. Afinal, quem não quer saber o que aconteceu com o depois de "Felizes para sempre"?!?!

Até o nono livro de "Os Bridgertons"!!!
Escritora: Júlia Quinn
Editora: Arqueiro
Série: Os Bridgertons
Livro: 08
Ano de Lançamento:2016
A ordem da série e os links das resenhas anteriores:

8 comentários:

  1. Olá! ♡ Confesso que também cheguei a considerar que os personagens não ficariam juntos, a Julia Quinn queria me matar do coração kkkk.
    Gregory é um dos meus Bridgertons favoritos, de alguma forma foi o irmão que mais me encantou, talvez pelo fato de que ele realmente acreditava no amor verdadeiro, achei isso um diferencial no gênero romance de época.
    O livro é um tanto clichê sim, mas um daqueles gostosos de se ler, que cativam a gente de verdade.
    Adorei a Lucy, achei ela uma personagem muito inteligente e encantadora, mas o que ela tem de encanto, tem de teimosia também kkkk.
    Lembro que conforme minha leitura se encaminhava para o final, eu só ficava pensando em como a Julia Quinn resolveria tudo, e ainda bem que ela resolveu tudo de forma satisfatória.
    Essa foi uma leitura gostosa, com revoltas e personagens encantadores. Simplesmente adorei!
    Beijos! ♡

    ResponderExcluir
  2. Mais um livro apaixonante não é?!

    Não,eu não li a série.Tenho dois ou três,mas queria começar a ler somente quando estivesse com todos em ordem ... Talvez eu adquira os outros,quem sabe?

    Mas lendo a sua resenha já dá para ter uma grande ideia do que esperar de cada história.
    São livros clichês? Sim!
    Mas não importa,qual romance que não é?! :)

    Eu fiquei bastante curiosa em conhecer o casal Lucy e Greg.
    Eles são a prova de que o amor vem de onde menos se espera.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Olá! E eis que chegamos ao “grand finale” (#sqn), ai ai e que final BRASIL, esse na minha opinião, foi o MELHOR livro da série, teve de tudo e nas últimas páginas me peguei em meio a lágrimas e sorrisos. Foi lindo e emocionante poder acompanhar o crescimento do menino Gregory e Lucy com toda aquela praticidade mostraram que são perfeitos juntos e que o amor consegue tudo, ahhhhhhhhh não tenho nem palavras para dizer o quanto amei a história desses dois.

    ResponderExcluir
  4. Eu sei que tenho que continuar a leitura dessa série, só li o primeiro livro e, agora que a Netflix anunciou a série vou ter que correr para ler todos os livros.
    Julia Quinn cria personagens tão maravilhosos e eu quero muito conhecer cada um dos Bridgertons.

    ResponderExcluir
  5. Oiii ❤ A Julia Quinn nos envolve tanto nas histórias dos Bridgertons que ao final da série, já nos consideramos como um mesmo rsrsrs.
    Essa é a minha capa favorita da série, é tão linda!
    Ah, o que falar do Gregory? (Suspiros rsrsrs) Ele é tão fofo, romântico, cavalheiro... Impossível não gostar dele. O fato dele sempre ter acreditado no amor verdadeiro, foi a cereja do bolo para eu me apaixonar por ele.
    Lucy também é uma mocinha incrível, tão determinada, cheia de garra e pela qual torcemos muito para ter um final feliz.
    Durante a leitura, eu ficava pensando o tempo todo como a Julia Quinn resolveria a situação de Lucy, confesso que fiquei desesperada no final, mas o bom é que dá tudo certo ❤
    Beijos ❤

    ResponderExcluir
  6. Eu também me sentiria parte dos Bridgertons depois de ler praticamente a vida deles toda, não tem como não se apegar. Eu juro que so fui entender que o clichê ia acontecer entre Lucy e Greg, quando você avisou rsrsrs eu sei sou meio sonsa. Mas é o roteiro perfeito para clichê mesmo, até me recordou Simplesmente Acontece quando você citou os desencontros e o noivo da Lucy.

    ResponderExcluir
  7. Nossa um mocinho que acredita em um grande amor, é difícil de achar, a protagonista tem sorte de encontrar alguém assim, ele deve ser encantador, mas ela pelo visto com essa teimosia deve dar nos nervos kk. Por ela já ter alguém deixa a leitura muito interessante por saber como o mocinho irá conquistá-la, a autora deve ter elaborado muito bem essa questão, de uma forma que agrade o leitor.

    ResponderExcluir
  8. Sem ler, já curti o casal. Digamos que se unem por um bom motivo, mas o destino provavelmente acaba aprontando. Parece um livro divertido e gostoso para encerrar a série. Muito legal o livro bônus, achei incrível a ideia e um verdadeiro presente para os fãs.

    ResponderExcluir